Nasce o escritor francês Victor Hugo

Poeta, escritor e novelista francês, Victor Hugo nasceu em 26 de fevereiro de 1802. Suas obras mais conhecidas são “Os miseráveis” e “O Corcunda de Notre Dame”, que o renderam a nomeação, em 1841, para a Academia Francesa.
Educado por tutores particulares e em escolas privadas de Paris, desde pequeno Victor Hugo demonstrou grande talento para a escrita. Aos 20 anos publicou sua primeira reunião de poemas, “Odes e Poesias Diversas”, mas foi o prefácio de sua peça teatral “Cromwell” que o projetou como líder do movimento romântico na França. O texto rapidamente se tornou um manifesto do romantismo.
Criado nas tradições da monarquia, Victor Hugo acabou se tornando um opositor deste regime. O escritor apoiava a democracia liberal e humanitária. Entrou para a política em 1848 quando foi eleito deputado na Segunda República apoiando a candidatura do príncipe Luís Napoleão. Após o golpe de Estado dado por ele, em 1851, Hugo escreve “Histoire d’un Crime”, uma dura crítica condenando as razões morais de Luís Napoleão.
Durante o Segundo Império, por oposição a Napoleão III, o escritor se exila em Bruxelas e recusa a anistia concedida posteriormente pelo imperador. Victor Hugo dedicou, então, sua obra à política, à religião e à filosofia humana e social. Desejava mudar a sociedade. Em 1870 Hugo retornou a França e reatou sua carreira política. Foi eleito primeiro para a Assembléia Nacional, e mais tarde para o Senado. Não aderiu à Comuna de Paris mas defendeu a anistia aos seus integrantes.
O escritor morreu em 1885 e foi enterrado no Panthéon, em Paris.
Frases:
Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.
Comer é uma necessidade do estômago; beber é uma necessidade da alma.
A esperança seria a maior das forças humanas, se não existisse o desespero
Nunca ninguém conseguirá ir ao fundo de um riso de criança.
Nada se assemelha à alma como a abelha. Esta voa de flor para flor, aquela de estrela para estrela. A abelha traz o mel, como a alma traz a luz.
Aquele que dá ao pobre empresta a Deus.
A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados.
Os velhos têm tanta necessidade de afecto como de sol.
A religião não é senão a sombra projectada do universo sobre a inteligência humana.
A religião não é senão a sombra projectada do universo sobre a inteligência humana.
E cada homem é um livro onde o próprio Deus escreve.

Compartilhe

Acho que você vai gostar