Evite a desidratação em dias de calor

Evite-a-desidratacao-em-dias-de-calorGente, que calor é esse?????
O ar, o vento, a água, o chão, as paredes… tudo está quente!
Que sensação horrorosa! Você vai tomar banho e quer ficar lá pra sempre, apesar da água sair morna, mesmo com o chuveiro desligado…
calor1
Neste instante, enquanto faço esta postagem, está marcando 33º e mesmo com dois ventiladores ligados e tomando água direto a sensação que tenho é que estou derretendo.  Ai que saudade do frio…
Pois é, em tempos assim, quando temos uma vaga idéia de como é o inferno, devemos tomar certos cuidados para evitar coisa bem pior do que sentir muuuuito calor.
A desidratação, por exemplo.Ela ocorre se a água eliminada pelo organismo através da respiração, suor, urina, fezes e lágrimas, não for reposta adequadamente. Isso pode acontecer quando a ingestão de líquidos é insuficiente nos dias de muito calor por causa da transpiração excessiva.
O que pode acontecer no seu corpo quando você fica desidratado - Perda de energia
- Diminuição da performance durante o exercício
- Cãibras
- Dor de cabeça leve a moderada
- Náuseas e dores de cabeça mais fortes
- Pressão baixa - no calor os nossos vasos dilatam e existe uma maior dificuldade do sangue, que circula nas pernas, voltar para o coração, isso na maioria das vezes, pode ser tratada com uma melhor hidratação.
Recomendações
* Beba bastante líquido, pelo menos dois litros por dia e não devemos esperar ter sede para começar a tomar água. Quando sentimos sede já estamos levemente desidratados. Beba-bastante-liquidoAlém da água, o chá e o suco também auxiliam, mas vale lembrar que este último, contém calorias (neste caso não deve se acrescentar açúcar). Com relação aos chás, opte pelos de ervas ou descafeínado.
As bebidas que devem ser evitadas em excesso são os refrigerantes, pois a capacidade de hidratação é pequena, em virtude da presença de gás e do alto teor de açúcar, as alcoólicas, estimulam ainda mais a perda de água pela urina, além de serem calóricas.
Os isotônicos contêm um teor de sais minerais elevado, sendo mais indicados para atletas, os quais têm uma perda muito intensa de água e sais minerais através do suor, necessitando de uma reposição rápida, obtida com esse tipo de bebida.
Verifique se as crianças e os idosos estão tomando a quantidade de líquido necessária para manter a boa hidratação do organismo. Nessas faixas de idade, muitas vezes, eles se esquecem de fazê-lo;
Uma das maneiras fáceis de avaliar se ingerimos líquidos adequadamente é observar a coloração da urina. Quanto mais clarinha, melhor nosso estado de hidratação.
* Alimente-se bem - Verduras, frutas e legumes podem apresentar cerca de 90% de seu peso composto por água. Por outro lado, petiscos, bolachas e bolos podem apresentar apenas 5% do líquido.
alimente-se-bemCertifique-se de que os alimentos que serão ingeridos crus foram corretamente preparados. Receitas preparadas com ovos crus, como maionese, mousses, sanduíches são alvos fáceis de contaminação.
Alimentos contaminados normalmente provocam vômitos e diarréias, gerando perigosos quadros de desidratação. As crianças são as principais vítimas.
Nos restaurantes, prefira pratos cozidos ou grelhados. Evite sugestões regadas com molhos - onde as bactérias adoram crescer.
Com a água, então, todo zelo é pouco. Até mesmo o gelo da caipirinha, da raspadinha e do suco se torna ameaçador, afinal a gente nunca sabe se aquele bar atraente e confortável à beira da praia está congelando água limpa e potável
* Atenção aos cuidados com a higiene – eles devem ser redobrados nos dias quentes, porque o calor e a umidade favorecem o crescimento de fungos e bactérias.
lavar-as-maosLembre-se de lavar bem as mãos antes das refeições (dentro e fora de casa); antes e depois de ter usado o banheiro; quando chegar da rua – esta dica vale não só nos dias quentes, mas sempre; ao andar de transporte público, pegar em jornal, dinheiro, antes de preparar comida…
* Atenção ao que veste Use roupas de cor clara e tecidos leves que permitam que a transpiração seja evaporada e não fique retida no tecido. 
* Evite a exposição direta ao sol nos dias de calor intenso. Vale disputar uma sombra, usar chapéus, bonés… qualquer coisa pra você não torrar debaixo desse sol escaldante.
* Não pratique exercícios físicos nas horas mais quentes; A temperatura alta provoca exaustão, pois há uma grande perda de água pela transpiração.
Mesmo se hidratando adequadamente, fica difícil repor o que foi gasto sem ficar com o corpo pesado.
Quanto à escolha da roupa, vale o básico antes de tudo: opte pelo que for mais confortável. Evite correr com roupas apertadas e escuras, que aumentam a temperatura do corpo e encurtam seu treino pelo cansaço
Atleta ou não é indispensável o uso do protetor solar.
Fontes de pesquisa: Dr. Drauzio Varella, Minha Vida

Relato de Uma Sofredora

Relato de uma sofredora “Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas, me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais leve. Mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia doer, porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.
- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.
- Vai depilar o quê?
- Virilha.
- Normal ou cavada?
Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.
- Cavada mesmo.
- Amanhã, às... Deixa eu ver...13h?
- Ok. Marcado.
Chegou o dia em que perderia dez quilos.
Almocei coisas leves, porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui. Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.
- Querida, pode deitar.
Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca. Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era O Albergue mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.
- Quer bem cavada?
- é... é, isso.
Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.
- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais ainda.
- Ah, sim, claro.
Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei. De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).
- Pode abrir as pernas.
- Assim?
- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.
- Arreganhada, né?
Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha Virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar.
Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar.
Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural.
Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.
- Tudo ótimo. E você?
Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes.
O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todos porque se cansam de sofrer sozinha.
duvida- Quer que tire dos lábios? 
- Não, eu quero só virilha, bigode não.
- Não, querida, os lábios dela aqui ó.
Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.
- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.
Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.
- Olha, tá ficando linda essa depilação.
- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto. Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração das duas.
Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.
- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?
- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.
Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.
- Vamos ficar de lado agora?
- Hein?
- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.
Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.
- Segura sua bunda aqui?
- Hein?
- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.
Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava de cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido perguntaria:
- Tudo bem, Pê?
- Sim... sonhei de novo com o c! de uma cliente.
Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil c!s por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá?
Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história mais. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais, xingamentos, preces, tudo junto.
- Vira agora do outro lado.
Porra... por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a cortina.
- Penélope, empresta um chumaço de algodão?
Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem?
Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.
- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.
- Máquina de quê?!
- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.
- Dói?
- Dói nada.
- Tá, passa essa merda...
- Baixa a calcinha, por favor.
Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.
- Prontinha. Posso passar um talco?
- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.
- Tá linda! Pode namorar muito agora.
Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei antidepilação cavada!!!!!!” 
Fonte: e-mail

Mais mimos em ponto cruz

27Hoje quero mostrar o que ando fazendo no meu tempo livre, meu “esporte” preferido: bordar! rsrs
Tem coisa melhor do que fazer o que a gente gosta e ainda ser paga por isso? No way!
Bordar ponto cruz é muito gostoso, uma verdadeira terapia… eu amooo!
Ok, vamos lá!
Pra começar, bolsas (minhas costuras estão indo bem, obrigada!) com detalhes bordados.
1819
2223 
Toalha de banho:
Um pequeno desafio aqui: a faixa de estamine da toalha era menor que o desenho do gráfico, então tive fazer umas “adaptações” para caber sem deformar o aviãozinho. 
O que acharam?
26
Toalhinhas de boca para bebê:
292425
Caso queiram algum gráfico ou fazer alguma encomenda, entre em contato comigo clique na aba Contato ao lado >>>>.
Gostaram dos meus trabalhos?
Até a próxima!
Das

Mimos em ponto cruz

Mimo Oi, gente! 
Presentear as pessoas que a gente gosta com algo feito com nossas próprias mãos é muito legal. Quando podemos personalizar fica ainda mais bacana!
É certo que nem sempre dá pra fazer isso, ainda mais com uma família grande como a que tenho. É tanta gente! Tantos aniversários!
Por enquanto escolhi presentear os mais novos membros da família, que acabaram de chegar/nascer. Dois sobrinhos super fofos! Ícaro e Dayse!
Para Ícaro (quase 6 meses), escolhi uma toalhinha com capuz, da dohler.  Toalha com capuz - Icaro O gráfico do trenzinho: trenzinho-baby Gráfico das letras que usei (É do encarte que vem junto com a tolha): 100_5390 Pra Dayse (21 dias!), escolhi uma fralda com barra em étamine pra bordar. A marca é mabber. Esse detalhe ao redor já vem na fralda e tem de várias cores. 100_5387 Os gráficos:
O nome (tive que montar)
Dayse O Desenho (mudei algumas cores)
Peguei do blog edilsebordados.blogspot.com.br/
menina com balao 3 Ficaram fofinhos, não? rsrs
Até a próxima!

Dicas para bordar ponto cruz

Dicas para bordar ponto cruz Gente, não sou nenhuma expert, (embora faça meus bordados e goste dos resultados finais) mas quero dar algumas dicas para que, por exemplo, você não cometa os mesmos erros que cometi antes, enquanto fazia ponto cruz.
Se você já vive entre linhas e agulhas, espero que acrescente algo no seu trabalho.
Mas se quiser começar a bordar, o melhor é aprender do jeito certo:
  • Lave sempre as mãos antes de iniciar o bordado e, às vezes, até durante, isso permitirá um trabalho limpo.
  • Use agulhas específicas para o ponto cruz.
  • Use uma boa iluminação para bordar, de preferência use luz fluorescente.
  • Procure sempre sentar-se confortavelmente para não prejudicar sua coluna. Isso vale até quando não estiver bordando.
  • Coloque uma almofada no colo para aproximar o bordado.
  • Não perca a agulha! Parece bobagem, mas uma vez perdi uma na almofada que usava e uma amiga sentou em cima! Acho que doeu. rsrs Prenda-a sempre no pano em que está bordado ou num alfineteiro.
  • Se você quiser que a linha não dobre ao puxar do ponto, passe uma esponja úmida do começo ao fim da linha.
  • Passe sempre um alinhavo no tecido que cortou, evitando desfiar.
  • Ao terminar um trabalho sempre lave, passe à ferro e engome. Ficará impecável!
  • Quando aplicar seus bordados use somente tecidos que não desbotam.
  • Bordar é uma terapia, eu falo sempre. Para fazer um trabalho bonito precisamos ter paciência e calma. Um ponto errado altera todo o bordado!
Sobre os materiais, falo em outro post, por enquanto deixo uma vídeo muito bacana da Josi Pereira, do blog Josi Pereira Bordados
No canal dela, no youtube, tem outras aulas.
Beijo e paz!

Ideias bacanas para reutilizar tubos de papelão

capa1aOlá, pessoas!
Voltando a falar de duas coisas que gosto muito: Artesanato e reciclagem! Lembram do post sobre Cds e DVDs velhos?
Agora é sobre uma outra paixão minha: Artesanato com papelão!
Ainda vou falar muito sobre isso – vão ter que me aguentar! rsrs -, mas hoje vamos ser mais específicas: Tubos de papelão, ou rolinhos… como queiram chamar.
Joga-fora-no-lixoPerguntinha básica: Quando o papel higiênico e/ou papel toalha acaba o que você faz com os tubos de papelão?
Pois é, eu também jogava no lixo… até um tempo atrás! Agora eu guardo todos.
E de tanto falar sobre, comecei a ganhar também uns tubos bem maiores e mais resistentes.
Sempre me perguntam o que vou fazer com eles!
Abaixo, algumas ideias:
  Porta-lapis Link da imagem e passo a passo: Casa de Retalhos  
LanternasLink da imagem e passo a passo: Just Crafty Enough
porta-pulseira-colaresLink da imagem e passo a passo: Painel Criativo
moldura Link da imagem e passo a passo: Made2Style
quadro Link da imagem e passo a passo: Revolutionaries
pufe-ou-mesaLink da imagem e passo a passo: esprit cabane
organizador Link da imagem e passo a passo: Revista Artesanato
Gostaram?
Em breve mais ideias, ok?
Bjnhos e até a próxima! o/
Dani