Infecção Urinária – o que é e como tratar?

Infeccao Urinaria Dor, ardência e urgência para urinar, incômodo no baixo ventre e, em alguns casos, sangue na urina. Você até pode não ter se deparado com esses sintomas, mas certamente tem uma amiga que já enfrentou uma infecção urinária.
Não resta dúvida, as mulheres são mais suscetíveis a essa doença: para cada homem, existem 20 mulheres com esse tipo de infecção.

Saiba porque
Na maioria dos casos (cerca de 95%) é provocada por uma bactéria chamada Escherichia coli, presente normalmente na flora intestinal e, consequentemente, ao redor do ânus e no períneo (área entre o ânus e a vagina).
No intestino, essa bactéria é inofensiva, mas quando ela invade as vias urinárias a coisa complica. Aí é que entra a fragilidade da anatomia feminina. A vagina fica a pouquíssimos centímetros do ânus. A uretra, canal que leva o xixi da bexiga até a vagina, é curtinha, quando comparada com a dos rapazes. A nossa mede de 3 a 4 centímetros, enquanto a deles tem mais de 10 centímetros. Com essa configuração, a bactéria que está no períneo chega mais facilmente na uretra, porta de entrada para a infecção. Da uretra para a bexiga, onde a doença começa, é um pulo!
Uma Cistite, também chamada de infecção urinária baixa, mal tratada pode evoluir para uma pielonefrite, ou infecção urinária alta, caso muito mais grave porque ataca o rim, órgão vital do corpo, causando febre e dor lombar, entre outros sintomas. Nesse caso, a internação hospitalar é necessária.

Contaminação

A cistite não é transmissível, ou seja, você não pega de outra pessoa. Como ela é provocada por uma bactéria que existe normalmente na flora intestinal, alguns fatores podem colaborar para a infecção. “Uma flora vaginal saudável, com pH ácido, ajuda a proteger a região. Se existe algum desequilíbrio nas bactérias protetoras da vagina, você fica mais suscetível à doença”, explica Fernando Almeida, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
E sabe o que pode alterar a sua flora?
Uso de espermicidas, ejaculação do parceiro, sucos muito ácidos (como de laranja, limão e abacaxi) e diminuição de estrogênio (o que normalmente acontece na menopausa).


Tratamento
É preciso procurar um médico e realizar um exame de urina para verificar qual é a bactéria responsável pelo problema. Uma vez medicada, os sintomas, tão desagradáveis, desaparecem em cerca de dois dias. Mas é preciso continuar tomando o antibiótico de acordo com a prescrição do médico, mesmo se não tiver mais nenhum sintoma.

Cuidados
* Tomar bastante líquido reduz o risco de contaminação, pois a água “lava” o sistema urinário - “Quanto mais vezes você enche e esvazia a bexiga, menor a probabilidade de a bactéria se instalar”, diz Edilson Ogeda, ginecologista do Hospital Samaritano de São Paulo.
* Fazer xixi depois do ato sexual - “Se durante a atividade alguma bactéria do períneo se aproximou da uretra, um jato forte de urina ajuda a eliminar a invasora”, explica o ginecologista.

Recaídas
Não é porque você curou a doença que ela nunca mais vai voltar. Pela anatomia feminina, como falamos no início da reportagem, o risco de contaminação sempre existe. Das mulheres que tiveram cistite uma vez, 25% voltam a se contaminar.
Outra hipótese, mais comum, é que as vítimas constantes da cistite têm um tipo de mucosa, tanto da vagina como da uretra, que favorece a aderência da bactéria e com isso a contaminação. Aqui, a fragilidade é hereditária e, certamente, há outras pessoas na família com o mesmo problema. Se for o seu caso, vale consultar um médico que pode sugerir alguns tratamentos para evitar as repetições.
Se uma cistite incomoda bastante, várias ao ano atrapalham muito mais.

Esclarecendo dúvidas
“A doença não está relacionada com falta de higiene. Isso é um mito que precisa acabar”, diz Fernando Almeida. Porém, depois de fazer xixi, é recomendado secar a vagina de frente para trás. No sentido inverso, você pode trazer bactérias do períneo para a vagina.

Fonte: boaforma.abril.com.br
Beijão e até a próxima!
Dani 

10 receitas de beleza são decifradas…

e pasme(!) a maioria não passa de mito!

Toda mulher tem uma imbatível: receitas de beleza atravessam gerações e tiram a gente do sufoco naqueles momentos de desespero. Seja quando pinta uma festa de última hora ou quando a manicure está com todos os horários preenchidos, um segredinho caseiro faz a diferença.

O problema é que, nem sempre, o efeito compensa o improviso no melhor dos casos, porque simplesmente não funciona. Ou, no pior, porque o suposto tratamento acaba mesmo é prejudicando a aparência. Pepino nas olheiras, óleo de amêndoas nas unhas, clara de ovo no rosto: saiba o que tem de verdade e de explicação infundada nestas e em mais seis outras opções de emergência quando o assunto é ficar linda.

1. Pôr rodelas de pepino nos olhos acaba com as olheiras
Verdade. O pepino tem propriedades tonificantes, que ajudam a clarear as manchas escuras, causadas pelo cansaço olheiras genéticas precisam de tratamento com creme ou laser, de
acordo com orientação do dermatologista. Se as rodelas estiverem geladas, melhor ainda. Corte duas rodelas e deixe sobe os olhos por 20 minutos. Prefira fazer isso á noite, pois o vegetal pode manchar a pele ao contato com a luz do sol.

2. Passar pasta de dentes faz as espinhas secarem
Verdade. As espinhas secam devido à composição de ácidos e mentol presentes nas pastas branqueadoras. Mas cuidado: o creme dental resseca a pele e, por ser abrasivo, pode irritar e até aumentar a inflamação da acne. Sem falar no surgimento de manchas. O ideal é consultar um dermatologista para um tratamento mais adequado de acordo com cada tipo de pele.

3. Óleo de amêndoas fortalece as unhas
Mentira. O óleo de amêndoas doces tem ação hidratante. Por isso, as unhas quebram menos e você tem impressão de que elas estão mais fortes.

4. Clara de ovo deixa o rosto mais firme
Verdade. A clara do ovo é rica em albumina e tem efeito tensor, o que deixa a pele mais lisa e firme. A máscara com clara de ovo é indicada principalmente para peles oleosas.

5. Deixar condicionador trata o cabelo
Mentira. O condicionador abre as escamas dos fios para poder penetrar e tratá-los. Deixando o produto no cabelo, estas escamas não se fecham, os fios acabam ficando elásticos e mais propícios à quebra.

6. Passar hidratante depois de fazer depilação encrava os pêlos
Mentira. Após a depilação, você deve aplicar um hidratante suave ou um gel à base de calêndula, camomila ou azuleno. Esses produtos têm efeito calmante e evitam a irritação da pele. Se você tem tendência a encravamentos, a dica é esfoliar a pele cerca de duas depois de depilar (ou quando os pêlos começarem a despontar nos poros).

7. Passar a lixa causa rachadura nos pés
Mentira. A causa das rachaduras e securas dos pés é o ressecamento da pele (causado pelo tempo seco, pelos banhos freqüentes e pela falta de hidratação). Mas as lixas deixam os pés mais ásperos, por contraditório que pareça. A raspagem provoca uma reação natural do organismo, engrossando a pele dos calcanhares. Em vez disso, passe a fazer esfoliações semanais ou a cada três dias, dependendo da necessidade. Em um mês, seus pés já mostram a diferença e ficam bem mais macios.

8. Depilar com lâmina engrossa os pêlos
Mentira. Temos esta impressão porque o pêlo é cortado no meio da haste (que é um local onde o pêlo é mais grosso). O modo de depilar não interfere na característica do pêlo. Mas, ao escolher os métodos com cera, seus pêlos tendem a diminuir com o tempo. Isso porque os puxões enfraquecem a raiz.

9. Lixar a parte de cima deixa as unhas mais bonitas
Mentira. A lixa destrói a camada rígida de proteção das unhas, formada por queratina. Elas afinam e passam a quebrar mais facilmente. Não deixe sua manicure fazer isso, sob o risco de descamar uma por uma e sofrer com as agressões causadas pelo esmalte.

10. Escovar os dentes com bicarbonato clareia o sorriso
Verdade. O bicarbonato de sódio neutraliza os ácidos produzidos na placa dental, ajudando a clarear os dentes. Por deixar o pH da boca mais alcalino, esta substância ajuda no combate de aftas e cáries. Mas evite fazer esta escovação com freqüência, pois o bicarbonato também desgasta o esmalte dos dentes, que se tornam mais sensíveis. Uma vez por mês, no máximo é o suficiente. Na dúvida, entretanto, fale antes com o seu dentista.

Fonte: minhavida.com.br

Razões para comer chocolate todos os dias

250x200Como chocólatra assumida eu me contentaria apenas com o sabor maravilhoso e o bem que ele faz ao meu humor, mas se os cientistas dizem que faz tanto bem à saúde e que dá pra comer todos os dias, só posso ficar feliz demais e aproveitar! rsrs

Obviamente, não é preciso comer um caixa de bombom inteira por dia para contar com os benefícios do chocolate, né? 3Vamos com calma que o excesso não é nada bom, mesmo se tratando de chocolate.

Cerca de 30g da versão composta por, no mínimo, 70% de cacau são suficientes para adoçar a vida e obter doses diárias de flavonoides, antioxidantes e polifenóis que fazem bem à saúde.

Veja alguns bons motivos cientificamente comprovados para comer chocolate todos os dias: 

  • Evita o estresse De acordo com estudo publicado no Journal of Proteome Research, o chocolate pode reduzir os níveis de cortisol após duas semanas de consumo diário.
    Conhecido como hormônio do estresse, o cortisol pode alterar a produção hormonal, aumentar processos inflamatórios e a pressão sanguínea.  
  • Protege a pele dos efeitos nocivos da exposição solar Você acredita que o consumo de chocolate pode deixar a pele oleosa e com acne? Segundo um estudo da Universidade de Laval, no Canadá, o alimento não prejudica a pele e ainda pode protegê-la dos efeitos nocivos causados pela exposição solar.
    De acordo com os pesquisadores, o chocolate é rico em flavonoides, que reduzem os efeitos negativos da radiação UV. Vale ressaltar que o uso de filtro solar continua sendo necessário. 
  • Reduz processos inflamatórios Segundo pesquisadores da Universidade Católica, em Campobasso, na Itália, o consumo regular de chocolate reduz inflamações no organismo, que podem levar a problemas de saúde. No estudo, os voluntários que consumiram uma porção de chocolate amargo a cada três dias apresentaram redução de 27% na concentração de proteína- reativa no sangue quando comparados aqueles que não consumiram o doce durante a pesquisa.
    A proteína C reativa é considerada um marcador para inflamações, ou seja, quanto menos concentração no organismo, menores as chances de desenvolver um processo inflamatório. 
  • Previne doenças cardíacas Estudo da Universidade de Glasgow, na Escócia, analisou os efeitos do consumo de chocolate em cerca de cinco mil voluntários. Aqueles que comeram o doce mais de cinco vezes por semana reduziram os riscos de desenvolver doenças cardíacas em até 42% quando comparados aos participantes que consumiram quantidades menores. 
  • Alimento para o cérebro Gorduras do bem são verdadeiros combustíveis para o bom funcionamento do cérebro. De acordo com estudo publicado na revista Neurology, o chocolate pode melhorar a memória e as funções motoras.
    Na pesquisa, um grupo de voluntários consumiram chocolate quente, duas vezes ao dia, durante um mês. O outro grupo não teve tanta sorte e passou longe do chocolate durante 30 dias. Após este período, os participantes dos grupos foram submetidos a testes cognitivos que sugerem uma melhoria de 30% nas funções daqueles que consumiram o chocolate quente, quando comparados aqueles que não consumiram a bebida.
    De acordo com os pesquisadores, o fluxo sanguíneo para o cérebro também melhorou cerca de 8% nestes mesmos voluntários.

Original: Bem Estar GNT

Ideias bacanas para reutilizar tubos de papelão

capa1aOlá, pessoas!
Voltando a falar de duas coisas que gosto muito: Artesanato e reciclagem! Lembram do post sobre Cds e DVDs velhos?
Agora é sobre uma outra paixão minha: Artesanato com papelão!
Ainda vou falar muito sobre isso – vão ter que me aguentar! rsrs -, mas hoje vamos ser mais específicas: Tubos de papelão, ou rolinhos… como queiram chamar.
Joga-fora-no-lixoPerguntinha básica: Quando o papel higiênico e/ou papel toalha acaba o que você faz com os tubos de papelão?
Pois é, eu também jogava no lixo… até um tempo atrás! Agora eu guardo todos.
E de tanto falar sobre, comecei a ganhar também uns tubos bem maiores e mais resistentes.
Sempre me perguntam o que vou fazer com eles!
Abaixo, algumas ideias:
  Porta-lapis Link da imagem e passo a passo: Casa de Retalhos  
LanternasLink da imagem e passo a passo: Just Crafty Enough
porta-pulseira-colaresLink da imagem e passo a passo: Painel Criativo
moldura Link da imagem e passo a passo: Made2Style
quadro Link da imagem e passo a passo: Revolutionaries
pufe-ou-mesaLink da imagem e passo a passo: esprit cabane
organizador Link da imagem e passo a passo: Revista Artesanato
Gostaram?
Em breve mais ideias, ok?
Bjnhos e até a próxima! o/
Dani

Jeitos diferentes de usar o Sal

Jeitos diferentes de usar sal Além de insubstituível no preparo dos alimentos, o sal tem um grande poder de desidratação. Em outras palavras, ele absorve a umidade - e com isso extermina larvas de insetos, mofo e até os micro-organismos responsáveis pelo mau cheiro dos sapatos. O sal também ajuda a preservar equipamentos eletroeletrônicos e a relaxar o corpo depois de um dia tenso.
Conheça as receitinhas para aproveitar todos esses benefícios:
1. Sal para espantar mosquitos! Aquelas inocentes pocinhas d’água que se forma debaixo do escorredor de louças e em outros cantos da pia são o lugar ideal para os mosquitos depositarem seus ovos - inclusive o transmissor da dengue! Se você não se lembra de secar a pia diariamente, polvilhe sal nesses locais para matar as larvas.
2. Sal garante cores vivas nas roupas e nos carpetes Como a água é um solvente universal, sempre que você lava uma roupa preta ou colorida com água pura ela tende a dissolver os corantes do tecido, deixando os tons esmaecidos. Mas se você colocar sal na água esse processo é bloqueado quimicamente, preservando a cor das roupas. Basta dissolver sal na lavagem e no enxágue das roupas pretas e coloridas, na proporção de 1 colher (sopa) de sal para cada 10 litros de água. Para restaurar as cores do seu carpete, limpe-o com pano, esponja ou escova umedecida em uma solução de 1 xícara (chá) de sal dissolvido em 3 litros de água e deixe secar naturalmente. A fórmula também ajuda a repelir traças.
3. Sapatos sem cheiro com ajuda de sal Se quer manter sapatos, botas e tênis livres de odores, espalhe um pouco de sal dentro deles logo após usá-los. Além de esterilizar, o condimento absorve a umidade evitando a proliferação das bactérias responsáveis pelo mau cheiro.
4. Sal para proteger eletrônicos Deixe um pratinho raso com sal grosso perto dos equipamentos (televisão, computador etc.). Ele absorve a umidade do ambiente, protegendo os aparelhos da oxidação. Troque o sal quando perceber que ele quase formou um torrão único e não está mais soltinho.
5. Evite fungos em peixes de aquário com sal Colocar os peixinhos de água doce por alguns minutos em água ligeiramente salgada previne fungos nas escamas. Mas é preciso cuidado, pois esse tratamento é contraindicado para algumas espécies. Para não expor a vida deles ao risco, informe-se numa loja especializada em aquários - assim você terá orientações seguras quanto à proporção de sal, aos peixinhos que suportam a salinidade e à frequência do procedimento, além de outras dicas importantes.
6. Adote o sal para espantar pulgas Polvilhe sal nos carpetes, tapetes, estofados e frestas do assoalho, deixe por algumas horas e recolha com o aspirador - as larvas das pulgas são desidratadas pelo sal e morrem na hora! Em pisos frios ou de cimento, tire os cães e gatos do ambiente, lave o chão com água bem salgada, deixe secar naturalmente e enxágue com água limpa. Use 1 xícara (chá) para cada 2 litros de água. Repita pelo menos três vezes, em intervalos de 12 dias, para exterminar as novas larvas que saírem dos ovos. Mas, atenção: não use sal no jardim porque ele mata as plantas e micro-organismos benéficos, deixando o solo estéril.
7. Use sal e acabe com o mofo As roupas de cama e banho ficaram guardadas por muito tempo e terminaram mofando? Molhe os locais manchados com uma mistura feita com o suco de 1 limão e 1 colher (café) rasa de sal, e estenda as peças ao sol do meio-dia por aproximadamente duas horas. O sal mata os fungos e o limão tira as manchas. Depois finalize a limpeza com uma lavagem completa, usando o sabão de costume.
8. Sal dá vida nova para as esponjas Depois do uso, mergulhe as esponjas em água fria salgada. Elas ficarão como novas - e limpinhas, porque o sal age como desinfetante. Use 1 colher (sopa) para cada copo de água.
Fonte: MdeMulher

Tapioca - receita rápida e fácil

tapioca No nordeste também é conhecido como beiju, trata-se basicamente da fécula extraída da mandioca. De origem indígena tupi-guarani, é chamada ainda de goma da tapioca, tapioca, goma seca, polvilho ou polvilho doce.
Tenho uma amiga que é louca por tapioca – a Renata. Procurando na internet maneiras de molhar a fécula de mandioca, ela viu que era completamente diferente do jeito que eu faço. Dei um checada em vários sites/blogs e vi que as pessoas perdem muito tempo com algo pode ser feito de uma maneira bem mais prática e rápida.
Porque esperar 12 horas e ainda ter o trabalho de tirar a umidade com uma toalha para então passar na peneira e finalmente fazer a tapioca se você pode molhar a fécula e prepará-la na mesma hora?
Olha só, se você prefere fazer dessa maneira mais demorada, tudo bem, mas eu vou mostrar o jeito que eu faço e talvez você mude de idéia, ok?
A Receita
Ingredientes: 
1/2 kg de polvilho doce
2 copos (americanos) de água.
1 pitada de sal
O passo-a-passo:
Coloque o polvilho doce (ou fécula) em uma bacia e vá acrescentando a água aos poucos. O segredo é misturar bem (com as mãos) para que ela fique úmida por igual. A pitada de sal eu coloco no primeiro copo de água.
Depois disso (pasmem!) é só passar na peneira e fazer sua tapioca.
Fazendo a tapioca:
Coloque a frigideira no fogo alto, espere ela esquentar e baixe o fogo. Com as mãos mesmo, pegue um pouco da tapioca e vá jogando dentro da frigideira. Você pode jogar no meio e ir distribuindo para os lados, por exemplo. Use uma colher para fazer isso ou continue com a mão, mas cuidado pra não se queimar.
O tempo pra virar é importante: se virar logo pode esfarelar tudo e se demorar pode ficar dura demais e até queimar… isso não é legal. Como ela não gruda, você pode perceber quando é a hora com uma colher ou espátula. Virou! Espere menos tempo dessa vez e pode colocar no prato, rechear com o que quiser e saborear.
Os recheios ficam a seu gosto. Fica delicioso com queijo ou com leite condensado e coco. Eu prefiro só com manteiga mesmo.
E outra, coma enquanto estiver quentinho. É mais gostoso. Quando esfria, esfarela e o sabor é outro… ruim!
Dica:
Eu peneiro tudo logo - ela fica leve, com um aspecto de granulado - então guardo num recipiente de plástico tampado na geladeira.
E aí, não acharam bem mais legal dessa forma?
Dúvidas?
PS.: Fico devendo o vídeo e fotos mais legais.
Sem tempo :(