Tapioca - receita rápida e fácil

tapioca No nordeste também é conhecido como beiju, trata-se basicamente da fécula extraída da mandioca. De origem indígena tupi-guarani, é chamada ainda de goma da tapioca, tapioca, goma seca, polvilho ou polvilho doce.
Tenho uma amiga que é louca por tapioca – a Renata. Procurando na internet maneiras de molhar a fécula de mandioca, ela viu que era completamente diferente do jeito que eu faço. Dei um checada em vários sites/blogs e vi que as pessoas perdem muito tempo com algo pode ser feito de uma maneira bem mais prática e rápida.
Porque esperar 12 horas e ainda ter o trabalho de tirar a umidade com uma toalha para então passar na peneira e finalmente fazer a tapioca se você pode molhar a fécula e prepará-la na mesma hora?
Olha só, se você prefere fazer dessa maneira mais demorada, tudo bem, mas eu vou mostrar o jeito que eu faço e talvez você mude de idéia, ok?
A Receita
Ingredientes: 
1/2 kg de polvilho doce
2 copos (americanos) de água.
1 pitada de sal
O passo-a-passo:
Coloque o polvilho doce (ou fécula) em uma bacia e vá acrescentando a água aos poucos. O segredo é misturar bem (com as mãos) para que ela fique úmida por igual. A pitada de sal eu coloco no primeiro copo de água.
Depois disso (pasmem!) é só passar na peneira e fazer sua tapioca.
Fazendo a tapioca:
Coloque a frigideira no fogo alto, espere ela esquentar e baixe o fogo. Com as mãos mesmo, pegue um pouco da tapioca e vá jogando dentro da frigideira. Você pode jogar no meio e ir distribuindo para os lados, por exemplo. Use uma colher para fazer isso ou continue com a mão, mas cuidado pra não se queimar.
O tempo pra virar é importante: se virar logo pode esfarelar tudo e se demorar pode ficar dura demais e até queimar… isso não é legal. Como ela não gruda, você pode perceber quando é a hora com uma colher ou espátula. Virou! Espere menos tempo dessa vez e pode colocar no prato, rechear com o que quiser e saborear.
Os recheios ficam a seu gosto. Fica delicioso com queijo ou com leite condensado e coco. Eu prefiro só com manteiga mesmo.
E outra, coma enquanto estiver quentinho. É mais gostoso. Quando esfria, esfarela e o sabor é outro… ruim!
Dica:
Eu peneiro tudo logo - ela fica leve, com um aspecto de granulado - então guardo num recipiente de plástico tampado na geladeira.
E aí, não acharam bem mais legal dessa forma?
Dúvidas?
PS.: Fico devendo o vídeo e fotos mais legais.
Sem tempo :(

Foliculite, a raiz do problema e a solução

foliculite-a-raiz-do-problema-e-a-solucao Foliculite é um nome esquisito para um problema bem comum: o pêlo encravado!
Se você, como eu, é uma das pobres mortais que sofrem desse mal, fique calminha e vamos conversar sobre o que fazer para eliminar ou amenizar consideravelmente esse tormento nosso de todo mês… ou todo dia.

Pra começar… Por que acontece? Pêlos encravados

O pêlo encrava porque está fraco e não consegue ultrapassar a barreira superficial da pele. Ou ele sai, mas volta a entrar.
A foliculite ocorre quando as bactérias invadem o local onde o pêlo nasce e aí começa o tormento: pontos pretos, inflamações, dor, coceira e bolinhas vermelhas, com ou sem pus. Em alguns casos mais sérios só um especialista pode tratar.
Homens, mulheres… ninguém tá livre disso. 
Em geral, afligem mais as peles morenas, negras e amarelas, mas isso não impede que qualquer outra pessoa também tenha. Nas mulheres o problema é maior na virilha e pernas e nos homens, na barba. 

E as causas?
Os motivos são variados:
>> a depilação com cera é a que mais leva ao aparecimento dos pêlos encravados já que os pêlos arrancados têm mais dificuldade de voltar à superfície porque a glândula sebácea próxima ao pêlo entope. 
* Dica: Algumas mulheres que estão acostumadas a depilar o corpo com cera se beneficiam da lâmina: como ela fortalece o pêlo, pode ficar mais fácil ele romper a pele. Alterne os métodos depilatórios, entre cera e lâmina, por exemplo.
>> calças apertadas (de tecido sintético e/ou jeans) e calcinhas também agravam o problema na virilha já que deixar o local quente, húmido e machucado é criar um ambiente perfeito para as bactérias. Quando usamos roupas mais grossas, a pele não consegue transpirar da forma correta e aí as bactérias se aproveitam dos pelos encravados.
* Dica: Evite usar roupas justas e de tecidos grossos com frequência, principalmente nos dias mais quentes
>> mais uma para nós, mulheres que sofrem, a menstruação: nesse período aumenta a secreção da glândula ao lado do pêlo e encrava.
* Dica: usar roupas mais largas e arejadas e calcinhas sem elástico.
>> a lâmina usada incorretamente pode piorar o quadro principalmente no caso de virilha e barba.
* Dica: Quem usa lâmina deve sempre manter o aparelho bem limpo (o ideal seria usar os descartáveis). Depois de usar a lâmina lave bem o aparelho com um sabonete antiséptico e mantenha num lugar fechado e seco.  
foliculite queloideana da nuca>> há também os casos de pêlos que encravam quando o corte de cabelo é feito na nuca, principalmente quando o mesmo poro possui dois ou três pêlos.
É a chamada foliculite queloideana da nuca (mais essa agora!).
Normalmente, homens que apresentam este tipo de inflação, também possuem problemas com a barba e vice-versa
>> o excesso de esfoliação e cremes gordurosos ou óleo corporal também podem ser agravantes

E a solução para esse problema chatíssimo?
Além das dicas que falei acima…
>> evite tomar banhos muito quentes e demorados;
- tomar sol ou passar creme hidratante, desodorante ou outros cosméticos na área depilada nas 24 horas seguintes à depilação.
- Após a depilação, acalme o local com loções à base de camomila, azuleno ou calêndula
>> nas axilas, a recomendação é usar desodorante líquido e deixar de lado os roll-on e em creme.
>> Depilar ou barbear de preferência após o banho, quando a pele estiver bem hidratada. Utilizar a lâmina de forma bem suave, não com força e nem no sentido contrário ao crescimento do pêlo e deixá-lo rente à pele. Lavar a área depois do procedimento
>> Não caia na tentação de cutucar, espremer ou arrancar com a pinça os pêlos encravados. Isso só vai ajudar a deixar o local mais inflamado, além de deixar a pele marcada ou manchada
>> Esfoliar sempre! Como uma das causas da foliculite é o excesso de queratinização, manter a pele mais lisinha e livre das células mortas (que dificultam a saída do pêlo à superfície) é fundamental para minimizar o problema.
A esfoliação é uma grande aliada quando o assunto é prevenir os temidos pêlos encravados e deve ser feita semanalmente. Exceto quando a pele estiver irritada e nesse caso é melhor não esfoliar para não agredi-la mais.
Os esfoliantes corporais com grânulos auxiliam na remoção das células mortas, afinando a pele e, assim, facilitam a passagem do pêlo. Mas eles têm de ser usados de forma constante. 
Existem bons produtos que levam algum agente bactericida na fórmula, como o triclosan. Além de esfoliar, eles combatem possíveis inflamações, que poderiam piorar o quadro. 
A esfoliação deve fazer parte do seu dia-a-dia, já que toda vez que o pêlo cresce pode acabar encravando novamente.
Minha dica caseira para esfoliação:
Pedra pomes nas pernas
Durante o banho quente, passe a pedra pomes muito muito suavemente, com movimentos circulares. Não demore muito tempo fazendo isso, só o suficiente para alcançar toda a perna (ou nos pontos onde os pêlos encravam).
Muito cuidado, caso contrário sua pele irá machucar.
>> A depilação a laser é tida entre os especialistas como uma das melhores soluções para evitar os pêlos encravados, mas se esse método é financeiramente impossível pra você saída é manipular cremes com bons princípios ativos como: uréia, ácido salicílico, peróxido de benzoíla ou ácido retinóico.

Importantíssimo: Antes de sair lambuzando seu corpo com cremes disso ou daquilo consulte um dermatologista. Apesar de serem indicados para o problema, só o médico pode saber qual o melhor pra sua pele.
Até a próxima!
Dani

Ideias bacanas para reutilizar tubos de papelão

capa1aOlá, pessoas!
Voltando a falar de duas coisas que gosto muito: Artesanato e reciclagem! Lembram do post sobre Cds e DVDs velhos?
Agora é sobre uma outra paixão minha: Artesanato com papelão!
Ainda vou falar muito sobre isso – vão ter que me aguentar! rsrs -, mas hoje vamos ser mais específicas: Tubos de papelão, ou rolinhos… como queiram chamar.
Joga-fora-no-lixoPerguntinha básica: Quando o papel higiênico e/ou papel toalha acaba o que você faz com os tubos de papelão?
Pois é, eu também jogava no lixo… até um tempo atrás! Agora eu guardo todos.
E de tanto falar sobre, comecei a ganhar também uns tubos bem maiores e mais resistentes.
Sempre me perguntam o que vou fazer com eles!
Abaixo, algumas ideias:
  Porta-lapis Link da imagem e passo a passo: Casa de Retalhos  
LanternasLink da imagem e passo a passo: Just Crafty Enough
porta-pulseira-colaresLink da imagem e passo a passo: Painel Criativo
moldura Link da imagem e passo a passo: Made2Style
quadro Link da imagem e passo a passo: Revolutionaries
pufe-ou-mesaLink da imagem e passo a passo: esprit cabane
organizador Link da imagem e passo a passo: Revista Artesanato
Gostaram?
Em breve mais ideias, ok?
Bjnhos e até a próxima! o/
Dani

Infecção Urinária – o que é e como tratar?

Infeccao Urinaria Dor, ardência e urgência para urinar, incômodo no baixo ventre e, em alguns casos, sangue na urina. Você até pode não ter se deparado com esses sintomas, mas certamente tem uma amiga que já enfrentou uma infecção urinária.
Não resta dúvida, as mulheres são mais suscetíveis a essa doença: para cada homem, existem 20 mulheres com esse tipo de infecção.

Saiba porque
Na maioria dos casos (cerca de 95%) é provocada por uma bactéria chamada Escherichia coli, presente normalmente na flora intestinal e, consequentemente, ao redor do ânus e no períneo (área entre o ânus e a vagina).
No intestino, essa bactéria é inofensiva, mas quando ela invade as vias urinárias a coisa complica. Aí é que entra a fragilidade da anatomia feminina. A vagina fica a pouquíssimos centímetros do ânus. A uretra, canal que leva o xixi da bexiga até a vagina, é curtinha, quando comparada com a dos rapazes. A nossa mede de 3 a 4 centímetros, enquanto a deles tem mais de 10 centímetros. Com essa configuração, a bactéria que está no períneo chega mais facilmente na uretra, porta de entrada para a infecção. Da uretra para a bexiga, onde a doença começa, é um pulo!
Uma Cistite, também chamada de infecção urinária baixa, mal tratada pode evoluir para uma pielonefrite, ou infecção urinária alta, caso muito mais grave porque ataca o rim, órgão vital do corpo, causando febre e dor lombar, entre outros sintomas. Nesse caso, a internação hospitalar é necessária.

Contaminação

A cistite não é transmissível, ou seja, você não pega de outra pessoa. Como ela é provocada por uma bactéria que existe normalmente na flora intestinal, alguns fatores podem colaborar para a infecção. “Uma flora vaginal saudável, com pH ácido, ajuda a proteger a região. Se existe algum desequilíbrio nas bactérias protetoras da vagina, você fica mais suscetível à doença”, explica Fernando Almeida, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
E sabe o que pode alterar a sua flora?
Uso de espermicidas, ejaculação do parceiro, sucos muito ácidos (como de laranja, limão e abacaxi) e diminuição de estrogênio (o que normalmente acontece na menopausa).


Tratamento
É preciso procurar um médico e realizar um exame de urina para verificar qual é a bactéria responsável pelo problema. Uma vez medicada, os sintomas, tão desagradáveis, desaparecem em cerca de dois dias. Mas é preciso continuar tomando o antibiótico de acordo com a prescrição do médico, mesmo se não tiver mais nenhum sintoma.

Cuidados
* Tomar bastante líquido reduz o risco de contaminação, pois a água “lava” o sistema urinário - “Quanto mais vezes você enche e esvazia a bexiga, menor a probabilidade de a bactéria se instalar”, diz Edilson Ogeda, ginecologista do Hospital Samaritano de São Paulo.
* Fazer xixi depois do ato sexual - “Se durante a atividade alguma bactéria do períneo se aproximou da uretra, um jato forte de urina ajuda a eliminar a invasora”, explica o ginecologista.

Recaídas
Não é porque você curou a doença que ela nunca mais vai voltar. Pela anatomia feminina, como falamos no início da reportagem, o risco de contaminação sempre existe. Das mulheres que tiveram cistite uma vez, 25% voltam a se contaminar.
Outra hipótese, mais comum, é que as vítimas constantes da cistite têm um tipo de mucosa, tanto da vagina como da uretra, que favorece a aderência da bactéria e com isso a contaminação. Aqui, a fragilidade é hereditária e, certamente, há outras pessoas na família com o mesmo problema. Se for o seu caso, vale consultar um médico que pode sugerir alguns tratamentos para evitar as repetições.
Se uma cistite incomoda bastante, várias ao ano atrapalham muito mais.

Esclarecendo dúvidas
“A doença não está relacionada com falta de higiene. Isso é um mito que precisa acabar”, diz Fernando Almeida. Porém, depois de fazer xixi, é recomendado secar a vagina de frente para trás. No sentido inverso, você pode trazer bactérias do períneo para a vagina.

Fonte: boaforma.abril.com.br
Beijão e até a próxima!
Dani 

O que você deve saber sobre o Simulador de Caminhada

Simulador de caminhada Já percebeu que por mais força de vontade que temos quase sempre existem fatores que nos impedem de praticar atividades físicas? Pouco tempo, trabalho, filhos, chuva, poluição, perigos (assaltos e etc) e por vezes, a própria preguiça(!) são motivos suficientes para decidirmos que é melhor ficar em casa!
Bem, mas ficar em casa não quer dizer exatamente ficar jogado(a) no sofá praticando o “levantamento do controle remoto” ou fazer caminhadas só até a geladeira pra ver o que tem pra comer!
Hoje vou falar de uma opção bem bacana pra você se exercitar no conforto do seu lar, enquanto assiste sua série preferida, por exemplo! rsrsrs No meu caso, Supernatural! o/
Ok, vamos por partes.
O simulador de caminhadas é um aparelho para exercícios aeróbios, onde pernas e braços se movimentam de forma cíclica antero-posteriormente (para frente e para trás).
Você treina resistência cardiorrespiratória e força nas pernas e no bumbum. Dependendo de como se posiciona no aparelho, você estimula musculaturas diferentes.
Você pode fazer vários exercícios num único aparelho: alongamento, caminhada, corrida, modelar e tonificar panturrilha, pernas, costas, peito, braços e ombros, trabalha as partes internas/externas das coxas…
Veja no vídeo alguns desses exercícios:
Dúvida: Será que realmente funciona?
A caminhada já é uma atividade de pouco impacto, mas realizada no aparelho, o benefício é ainda maior. Melhor também do que a esteira, por isso é ideal para quem está acima do peso, se recuperando de lesões ou tem restrição óssea ou articular. 
É uma ótima opção para quem busca uma atividade aeróbica (que emagrece)
Antes de comprar
Talvez você já esteja satisfeito com essas informações e já pensa em comprar um simulador de caminhada e sair caminhando sem sair do lugar… ou não!
Seja qual for sua decisão, antes de pensar em adquirir aparelho desses você deve saber que…
Quando for pesquisar sobre preços, marcas e “qual o melhor?” você encontrará tantas respostas que sentirá seu cérebro “trincar”!
Quando comprei o meu – sim, eu tenho! – foi muito difícil decidir.
Os preços são variados – existem aparelhos bem simples, outros com monitor cardíaco, outros com pesos…
Marcas – diversas! Pelo que vi, muitas (talvez até a maioria delas) tem reclamações de consumidores: ruídos, quebras, o aparelho se movimenta demais e parece até “andar”… mas acho que isso é relativo. 
Devido a tantas dúvidas, resolvi me decidir por uma loja de renome nacional, mas perto de casa, pois caso eu tivesse problemas, seria mais fácil resolver – essa foi a idéia.
O meu é da Fit Company c/ Monitor 4 Funções (várias reclamações) é simples, mas dá conta do recado e continua inteirão, sem problema nenhum.
Você já comprou?
Então não esqueça: não é porque você está em casa que vai malhar de qualquer jeito. Roupa apropriada, tênis, alongamento antes e depois e muita água… você vai suar pra caramba!
Dúvidas?
Fontes de pesquisa: Boa Forma, Emagrece, Brasil!

Pense Rosa – Outubro é o mês da conscientização do câncer de mama

Outubro-rosa O movimento conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.
Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de Obelisco do Ibirapuera - São Paulo-SP 02/10/2002outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama. 
A primeira iniciativa vista no Brasil foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, que com o apoio de uma conceituada empresa européia de cosméticos (Avon) iluminaram de rosa o Obelisco do Ibirapuera.
Esse movimento visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce
A Doença
Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Quando é descoberto precocemente tem 90% de chances de cura.
A Organização Mundial de Saúde alerta que 21% dos casos de câncer de mama no mundo são atribuídos ao consumo de álcool, cigarro, sedentarismo e obesidade. E ainda tem a hereditariedade (histórico familiar de câncer de mama).
 Fatores-de-risco-cancer-de-mama
Outros fatores de risco

Idade e sexo - Seu risco de desenvolver câncer de mama aumenta conforme a idade. A maioria dos casos de câncer de mama avançado ocorre em mulheres com mais de 50 anos. As mulheres têm 100 vezes mais probabilidade de desenvolver câncer de mama do que os homens
Genes - Algumas pessoas têm genes que geram uma propensão maior ao desenvolvimento do câncer de mama
Ciclo menstrual - As mulheres que tiveram a primeira menstruação muito cedo (antes dos 12 anos) ou que passaram pela menopausa muito tarde (depois dos 55)
Parto - As mulheres que nunca tiveram filhos ou que só tiveram após os 30 anos têm mais risco de câncer de mama. Engravidar cedo ou mais de uma vez diminui o risco
Terapia de reposição hormonal (TRH) - Muitas mulheres usam a TRH para diminuir os sintomas da menopausa

Confira 12 sintomas do câncer de mama:
* Mama mais dura que o normal;
* Presença de um sulco na mama, como se fosse um afundamento de uma parte da mama;
* Pequenas feridas na pele;
* Vermelhidão ou ardor na mama;
* Saída de um líquido desconhecido pelo mamilo;
* Uma espécie de “buraquinhos” na pele da mama;
* Alguma protuberância na mama;
* Veia facilmente observada e crescente;
* Afundamento do mamilo;
* Assimetria entre as duas mamas, como por exemplo uma maior que a outra;
* Pele da mama mais grossa que o normal, com aspecto de casca de laranja;
* Nódulo ou pequeno caroço interno, palpável e dolorido.
Ter um ou outro destes sintomas não significa necessariamente que a mulher possua um câncer na mama, mas se houver qualquer alteração na mama, ela deve ir ao médico para investigar o que está acontecendo.

Autoexame das Mamas auto_exama_mamaSegundos os médicos, quatro em cada dez pacientes descobrem a doença fazendo o autoexame. A apalpação das mamas foi ensinada e estimulada em várias campanhas publicitárias veiculadas no Brasil inteiro. Era uma forma de levar as mulheres ao consultório médico. O estímulo acabou tendo efeito contrário.
O problema é que não sentir nada não significa ausência de nódulo. Quando a mulher toca os seios e consegue sentir algum carocinho, ele já está medindo um ou dois centímetros, ou seja, não está mais no começo. Por isso, o Inca decidiu parar com as campanhas de estímulo ao autoexame, para evitar que a mulher tenha a falsa sensação de que está saudável. Essa confirmação só pode ser feita pelo médico ou em exames periódicos de mamografia.

mamografiaMamografia  A mamografia (radiografia da mama) permite a detecção precoce do câncer, ao mostrar lesões em fase inicial, muito pequenas (medindo milímetros). Deve ser realizada a cada dois anos por mulheres entre 50 e 69 anos, ou segundo recomendação médica.