Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens

Abrindo a nécessaire: Validade dos cosméticos

Abrindo a nécessaire Mulher não vive sem cosméticos, isso é fato. 
Outra verdade é que, hoje em dia, cuidar da aparência não é luxo, mas uma necessidade, tão essencial quanto a roupa que usamos. Seja para o trabalho, para agradar a si mesma ou ao companheiro, estamos sempre procurando formas de melhorar nossa cútis!
Você sabia: Elizabeth-Taylor-Cleopatra
Os primeiros registros de uso de maquiagem vem do Egito Antigo: faraós pintavam os olhos e misturavam metais pesados para colorir as pálpebras.
Ícone da beleza, Cleópatra pintava os olhos com pó de khol (ou kajal, como é conhecido) - popularmente usado como "protetor" contra doenças e até inveja.
A famosa rainha ainda tomava banho de leite e fazia máscara de argila para o rosto. Na Roma Antiga, mulheres usavam máscara de farinha, miolo de pão e leite durante a noite sobre o rosto para dar um trato na pele.
                                                                         Fonte: Bolsa de Mulher
Agora, quero falar sobre algo mais importante do que ficarmos glamorosas dia e noite!
Se existe isso? Sim, miga, existe e temos que ficar super atentas…
Prazo de validade dos cosméticos nossos de cada dia.


Eu sei como é difícil encontrarmos a cor, a tonalidade ideal, aquele efeito maravilhoso… Quem não tem um batom de estimação?
Você usa pouco pra não acabar ou tanto que já virou sua marca registrada.
E quando você vai comprar outro, da mesma marca e cor, não fica do mesmo jeito que o antigo ficava… Já aconteceu comigo.
Infelizmente esse batom maravilhoso e outros produtos da nossa nécessaire tem um tempo de vida útil.

  makeup
Temos que ficar de olho no prazo de validade e manter tudo em um lugar seco!
Anote aí:
  • Delineador
    Os líquidos devem ser substituídos de três a quatro meses. De lápis a cada dois anos.
  • Sombra, blush e pó compacto 
    Quando guardados longe da umidade, vale por três anos também.  
  • Batom e gloss Após dois anos, jogue-os fora. Mesmo que ainda estejam novos. Depende do corante, do conservante e se tem ou não hidratante. Batons de longa duração geralmente tem uma validade mais curta. Eles contêm ingredientes, diferentes dos produtos tradicionais, evaporam mais rápido. make.

  • Lápis de boca ou de olhos Por cerca de três anos.
  • Máscara para cílios Dura pouquíssimo. E deve ser substituído após quatro meses. Quando a máscara seca ou fica grudenta, vira um ótimo meio para bactérias e foco de problemas nos olhos, como coceira e alergia. Também não pense em lavar o pincel e reutilizá-lo.
  • Esmalte O esmalte tem vida útil de um ano com a conservação adequada. Depois de cerca de nove meses a cor começa a mudar ou se separar. É aí que você deve parar de usar e comprar um novo.
  • Protetor solar Apesar da data de validade no rótulo, é bom parar de usar o protetor solar após um ano depois de aberto 
  • Creme facial Um ano é o tempo de vida útil de um creme facial. Os dedos podem levar bactérias para o creme que fica em um potinho, então deixe de usá-lo de seis a nove meses depois de aberto. Em embalagens em que o creme não fica em contato com os dedos, um ano. Feche bem a embalagem, caso contrário, eles se tornam mais concentrados e podem causar irritação.
  • Perfume Depois de aberto, um perfume dura, em média, dois anos. Cada jato do líquido faz com que mais ar entre no frasco, o que causa oxidação e, inclusive, muda o perfume. Embora ainda dê para usá-lo.   
Cuidado especial Produtos que contêm água são favoráveis à proliferação de bactérias e podem causar infecções.

Conheça os inúmeros benefícios de sorrir

beneficios-do-sorrisoVocê tem percebido o quanto as pessoas andam estressadas, irritadas, impacientes… às vezes até descontroladas?
Eu sei que a vida não tá fácil pra ninguém, mas será que viver com tanta energia negativa acumulada é a melhor forma de encarar os obstáculos da vida?
Sorrir para a vida e até para os problemas pode não ajudar a pagar as contas, mas com certeza ajuda a levar a vida sem uma preocupação a mais: Doenças!
Quer ver?
Olha só:

Coração  O riso pode reduzir o risco de doenças cardíacasjust-smile

Colesterol e diabetes Dar boas risadas pode aumentar os níveis de colesterol bom no sangue

Pressão arterial Rir diminui a pressão arterial, enquanto o estressa a aumenta.


Pulmões laughter_gargalhadaQuando damos uma boa gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. Inalamos mais ar e, com isso, a expiração também fica mais forte. Ou seja, rir limpa os seus pulmões e ainda os deixa mais fortes!


Digestão Os músculos que são mais estimulados quando rimos são os abdominais. Esses movimentos fazem uma espécie de massagem em nosso sistema gastrointestinal, melhorando a digestão.

Circulação do sangue O ritmo cardíaco acelera quando começamos a rir. Os batimentos podem atingir até 120 pulsações por minuto, em comparação com as 70 pulsações por minuto quando estamos em repouso. Isso faz com que nosso organismo funcione a todo vapor!

Estresse e sistema imunológico Laughing-Women-1Durante uma sessão de gargalhadas, os níveis de cortisol e adrenalina - hormônios do estresse - baixam. Além disso, nosso cérebro passa a produzir endorfina, hormônio que nos deixa relaxado.
Isso faz com que o corpo consiga produzir mais células de defesa, que ficam mais ativas, fortalecendo o sistema imunológico e blindando o organismo contra doenças.
As células que ganham vantagem na produção - quando os níveis de estresse abaixam - são os linfócitos B, responsáveis pela produção de anticorpos; os linfócitos T, que são verdadeiros rastreadores de vírus e bactérias; a imunoglobina A, um anticorpo essencial no combate às infecções respiratórias; e as células NK, que são destruidoras de células cancerígenas.

Combate as rugas Ao dar boas risadas, nós movimentamos 12 músculos faciais e, ao dar gargalhadas, movimentamos 24 desses músculos. Quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, então, são 84 músculos. Todo esse exercício facial estica a pele, retardando o aparecimento de rugas. 

Exercício físico para os idosos smile-linesDe acordo com uma pesquisa feita pela equipe da Universidade de Loma Linda, uma gargalhada é tão saudável quanto a prática de exercícios físicos. Isso porque ela estimula a circulação, produz endorfina e também movimenta nossos músculos, não só do abdômen, mas das pernas, braços e pés.
Os pesquisadores afirmaram que o riso pode ser a chave para a saúde de idosos que não conseguem praticar atividades físicas.

Autoestima O sorriso melhora o bom humor, eleva a autoestima te deixa mais seguro. A Terapia do Riso nos hospitais é capaz levantar o alto astral do paciente e diminuir o sofrimento da internação, deixando-o mais confiante.
O sorriso traz uma série de sensações agradáveis e ajuda a eliminar sensações negativas, como tristeza e, até mesmo, depressão.

smile-sorrisoSorrir é contagioso! Além de trazer todos esses benefícios a nossa saúde, o sorriso ainda é capaz de nos aproximar das pessoas conhecidas e aumentar as chances de fazer novas amizades. Afinal, ele não deixa de ser uma forma de comunicação.
Sorrir faz parte das relações sociais e compartilhá-lo faz bem a você a ao próximo!".

:(: Você decide
Original: Minha Vida
Bjinhos e até a próxima! o/
Dani

Pipoca - É divertida, é gostosa e faz bem!

Pipoca-e-divertida-e-gostosa-e-faz-bemOi, gente!
No mês das crianças resolvi falar de um alimento que dez entre  dez pequenos amam – e possivelmente a mesma proporção de adultos também! rsrsrs – afinal quem não gosta de pipoca?
Tudo bem, você pode até não amar loucamente, mas que o cheirinho é irresistível e todo mundo acaba “roubando” uma ou outra… ah isso é verdade.
Por conta disso, resolvi pesquisar sobre a pipoca e descobri – feliz – que além de ser gostosa e divertida, ela faz um bem danado para o organismo.

No quesito fibras, o milho integral, que dá origem à pipoca, é imbatível. Larga na frente até mesmo de frutas e verduras, famosas por esbanjarem a substância. 
A guloseima oferece outra vantagem: contribui para adiar o envelhecimento, segundo estudo da Universidade de Scranton, na Pensilvânia, Estados Unidos.
Rica em polifenóis, antioxidantes concentrados principalmente na casquinha, a pipoca neutraliza os danos dos radicais livres.
Para efeito de comparação, uma porção tem até 360 miligramas de polifenóis. Já a mesma quantidade de frutas apresenta 160 miligramas. Claro que nem por isso você deve trocar uma opção pela outra. Mesmo porque ainda não está comprovado quanto dos antioxidantes da pipoca o organismo é capaz de absorver.

  • Por partes
Na casca da pipoca estão doses generosas de fibras, substâncias que contribuem para a formação do bolo fecal. O melhor é que o papel das fibras não fica restrito a dar um empurrão ao funcionamento do intestino. Elas também são reverenciadas por tornar a digestão mais lenta, prolongando, assim, a sensação de barriga forrada - uma vantagem e tanto para quem quer derrubar o ponteiro da balança.
 
Já na parte fofa e geralmente branca dessa pequena notável fica guardado outro aliado do organismo: o amido resistente. Ele passa praticamente intacto pelo aparelho digestivo, só no intestino grosso é que micro-organismos da flora o transformam em ácidos graxos de cadeia curta. Ele deixa a área mais ácida, favorecendo a proteção contra células cancerosas. Por isso, o consumo de amido resistente tem sido associado à redução do risco de tumores no órgão.

pipoca
Com todos esses benefícios, a pipoca pode ser consumida em um lanche da tarde e no lugar dos salgadinhos de pacote, mas é importante não exagerar na quantidade de sal que colocará na pipoca. Uma quantidade boa de pipoca para consumir é uma xícara de chá, que tem aproximadamente 55 calorias
Comparada com a pipoca caseira, feita só com um fiozinho de óleo, a tradicional de microondas é bem mais calórica.

Veja abaixo uma tabela com as principais diferenças entre os tipos de pipoca:
C3luEbu Você também ficou feliz com essas informações? rsrs
Isso quer dizer que podemos comer pipoca sem peso na consciência. Só na medida, é claro! Smiley piscando

Bjinhos e até a próxima! o/
Dani

Fontes de pesquisa: Boa Forma,
MdeMulher, Mais Equilíbrio,

Razões para comer chocolate todos os dias

250x200Como chocólatra assumida eu me contentaria apenas com o sabor maravilhoso e o bem que ele faz ao meu humor, mas se os cientistas dizem que faz tanto bem à saúde e que dá pra comer todos os dias, só posso ficar feliz demais e aproveitar! rsrs

Obviamente, não é preciso comer um caixa de bombom inteira por dia para contar com os benefícios do chocolate, né? 3Vamos com calma que o excesso não é nada bom, mesmo se tratando de chocolate.

Cerca de 30g da versão composta por, no mínimo, 70% de cacau são suficientes para adoçar a vida e obter doses diárias de flavonoides, antioxidantes e polifenóis que fazem bem à saúde.

Veja alguns bons motivos cientificamente comprovados para comer chocolate todos os dias: 

  • Evita o estresse De acordo com estudo publicado no Journal of Proteome Research, o chocolate pode reduzir os níveis de cortisol após duas semanas de consumo diário.
    Conhecido como hormônio do estresse, o cortisol pode alterar a produção hormonal, aumentar processos inflamatórios e a pressão sanguínea.  
  • Protege a pele dos efeitos nocivos da exposição solar Você acredita que o consumo de chocolate pode deixar a pele oleosa e com acne? Segundo um estudo da Universidade de Laval, no Canadá, o alimento não prejudica a pele e ainda pode protegê-la dos efeitos nocivos causados pela exposição solar.
    De acordo com os pesquisadores, o chocolate é rico em flavonoides, que reduzem os efeitos negativos da radiação UV. Vale ressaltar que o uso de filtro solar continua sendo necessário. 
  • Reduz processos inflamatórios Segundo pesquisadores da Universidade Católica, em Campobasso, na Itália, o consumo regular de chocolate reduz inflamações no organismo, que podem levar a problemas de saúde. No estudo, os voluntários que consumiram uma porção de chocolate amargo a cada três dias apresentaram redução de 27% na concentração de proteína- reativa no sangue quando comparados aqueles que não consumiram o doce durante a pesquisa.
    A proteína C reativa é considerada um marcador para inflamações, ou seja, quanto menos concentração no organismo, menores as chances de desenvolver um processo inflamatório. 
  • Previne doenças cardíacas Estudo da Universidade de Glasgow, na Escócia, analisou os efeitos do consumo de chocolate em cerca de cinco mil voluntários. Aqueles que comeram o doce mais de cinco vezes por semana reduziram os riscos de desenvolver doenças cardíacas em até 42% quando comparados aos participantes que consumiram quantidades menores. 
  • Alimento para o cérebro Gorduras do bem são verdadeiros combustíveis para o bom funcionamento do cérebro. De acordo com estudo publicado na revista Neurology, o chocolate pode melhorar a memória e as funções motoras.
    Na pesquisa, um grupo de voluntários consumiram chocolate quente, duas vezes ao dia, durante um mês. O outro grupo não teve tanta sorte e passou longe do chocolate durante 30 dias. Após este período, os participantes dos grupos foram submetidos a testes cognitivos que sugerem uma melhoria de 30% nas funções daqueles que consumiram o chocolate quente, quando comparados aqueles que não consumiram a bebida.
    De acordo com os pesquisadores, o fluxo sanguíneo para o cérebro também melhorou cerca de 8% nestes mesmos voluntários.

Original: Bem Estar GNT

O que nós (mulheres) devemos saber sobre a Endometriose

endometrioseCólicas intensas, dor durante e após a relação sexual e infertilidade são apenas alguns dos sintomas dessa doença que atinge cerca de 7 a 10 milhões de mulheres no Brasil.
Mas vamos por partes que é melhor e mais fácil de entender a importância desse problema e porque devemos nos cuidar.
Antes de qualquer coisa você deve saber que…
O endométrio é uma mucosa que reveste a parede interna do útero e onde o óvulo se implanta depois de fertilizado.
No entanto, se não houver essa fecundação, boa parte do endométrio é eliminada durante a menstruação. O que sobra volta a crescer e o processo todo se repete a cada ciclo. endometrio
A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de endométrio fora do útero. 
As células do endométrio em vez de serem expelidas na menstruação, migram no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a multiplicar-se e a sangrar. Vão funcionar de forma semelhante as que estão revestindo o útero, isso quer dizer que elas vão "menstruar" também e, é essa menstruação no lugar errado que é responsável por grande parte dos sintomas da doença.
As causas
Pode haver algo diferente no sistema imunológico das mulheres que desenvolvem a endometriose em comparação ao sistema imunológico das que não apresentam a doença.
Às vezes, ela pode ser passada para as gerações seguintes de uma mesma família. Embora, normalmente, seja diagnosticada entre 25 e 35 anos, a doença provavelmente começa quando a menstruação regular inicia.
Uma mulher cuja mãe ou irmã tem endometriose apresenta seis vezes mais probabilidade de desenvolver endometriose do que as mulheres em geral.
Outros possíveis fatores de risco:
>> Começar a menstruar muito cedo
>> Nunca ter tido filhos
>> Ciclos menstruais frequentes
>> Menstruações que duram sete dias ou mais
>> Problemas como hímen não perfurado, que bloqueia a passagem do sangue da menstruação
Os sintomassintomas-endometriose
>> Cólica menstrual ( ou dismenorreia) – é o principal sintoma. Com a evolução da doença, aumenta de intensidade e pode incapacitar as mulheres de exercerem suas atividades habituais. 
Uma das principais causas da demora no diagnóstico da doença é a não valorização adequada da cólica menstrual, principalmente aquela que já existe há algum tempo e que os analgésicos e antiinflamatórios já não aliviam muito.
>> Dor durante a relação sexual ( ou dispareunia) - Geralmente a queixa inicial é apenas um incomodo e, com o passar do tempo começa a ser de dor. Esta dor é progressiva e, em estágios avançados torna impossível a relação sexual. Aparece quando a penetração é profunda e tende a ser mais intensa no período pré-menstrual.
>> Infertilidade - Cerca de 40% das mulheres com infertilidade tem a doença, por isso terão alguma dificuldade na hora de engravidar.
Toda essa reação inflamatória acarreta deformação dos órgãos do aparelho reprodutor, diminuindo a capacidade de a mulher engravidar.
Porém, na maioria das vezes, a infertilidade pode ser revertida com tratamentos específicos. Na pior hipótese, a mulher é submetida a um tratamento de fertilização in vitro, que tem apresentado altas taxas de sucesso, mesmo em mulheres com antecedentes de endometriose
>> Cisto de ovário (ou endometrioma) - Algumas mulheres descobrem que tem endometriose só quando aparece um cisto de ovário em uma ultra-sonografia de rotina. Este cisto se forma devido ao implante de endometriose dentro do ovário. Ele pode, com o passar do tempo, crescer e danificar o restante do ovário sadio, por isso sempre que houver suspeita de crescimento ele deve ser removido cirurgicamente.
Outros sintomas:
Pode invadir a bexiga causando sintomas urinários: como cistites e sangue na urina.
Pode, também, atingir o intestino e o reto, levando a problemas intestinais no período menstrual. 
O diagnóstico exames-ginecologicos
Diante da suspeita de endometriose, o exame ginecológico clínico é o primeiro passo para o diagnóstico, que pode ser confirmado pelos seguintes exames laboratoriais e de imagem: visualização das lesões por laparoscopia, ultra-som endovaginal, ressonância magnética e um exame de sangue chamado marcador tumoral CA-125, que se altera nos casos mais avançados da doença. O diagnóstico de certeza, porém, depende da realização da biópsia
O tratamento
A endometriose é uma doença que não tem cura, mas regride espontaneamente com a menopausa, em razão da queda na produção dos hormônios femininos.
O tratamento normalmente inicia-se com medicamentos para a dor, os mais usados são os anti-inflamatórios, mas estes remédios são apenas sintomáticos e não agem diretamente na doença.
Mulheres mais jovens podem valer-se de medicamentos que suspendem a menstruação: a pílula anticoncepcional tomada sem intervalos e os análogos do GnRH (hormônio que causa uma menopausa temporária, impedindo a liberação de estrogênios e cessando a menstruação. O tratamento reduz a dor em 80% dos pacientes e ajuda a diminuir o tamanho da endometriose)
Lesões maiores de endometriose, em geral, devem ser retiradas cirurgicamente.
Quando a mulher já teve os filhos que desejava, a remoção dos ovários e do útero pode ser uma alternativa de tratamento.
Fique alerta
A endometriose pode voltar, por isso é importante que a mulher que tenha a doença vá ao seu ginecologista pelo menos uma vez a cada seis meses e esteja sempre em uso de alguma medicação hormonal para diminuir a chance da doença retornar.

Você conhece os benefícios da beterraba?

Voce-conhece-os-beneficios-da-beterrabaOi, gente!
Imagina você gostar tanto de um alimento e então saber que está fazendo um bem danado para o seu corpo. Perfeito, não é?
Pois é, a minha relação com a beterraba é de amor eterno! rsrs
Você gosta? 
Se esse é mais um alimento pelo qual você torce o nariz, vou mostrar agora os benefícios que está perdendo por não dá uma chance a ele… Tadinho!
A beterraba é uma raiz tuberosa rica em açúcar, proteínas, vitamina A, B1, B2, B5, C, potássio, sódio, fósforo, cálcio, zinco, ferro e manganês. Além de se sobressair por ser o vegetal mais doce, destaca-se pela sua riqueza em ferro.
Dentre os benefícios que traz ao organismo, é possível destacar: o combate à anemia, à perda excessiva de líquidos, problemas no baço e fígado, prisão de ventre e outros. Pode ser consumida crua ou cozida, sob a forma de sucos, saladas, bolos, refogados e em omeletes.
No entanto, a maior parte de suas propriedades pode ser perdida quando o alimento é cozido, de modo que é recomendável dar preferência à sua forma crua. Nesse estado, as beterrabas contêm ainda um importante componente chamado betaína que reduz vários tipos de inflamações no organismo. Ou seja, é um alimento anti-inflamatório que nos ajuda a proteger dos efeitos do envelhecimento

Benefícios extras para as mulheres

Gravidas-acido-folico-beterraba
menstruacao-longa-beterrabamenopausa-beterraba

Sabe o que é a betacianina? É o pigmento que dá cor à beterraba. Ele é capaz de desacelerar o crescimento de tumores malignos na próstata ou mama em até 12,5%.
suco-beterraba
Benefícios para os atletas também
atletas-beterraba
Ufa! Quanta coisa boa, hein?
Graças a Deus sou uma boa consumidora deste alimente maravilhoso!
E você?

Insônia – Tente dormir com um problema desses!

insoniaOi, gente!
Sabe aquele momento em que você deita a cabeça no travesseiro pra relaxar? Você teve um dia super estressante, trabalhou, correu para resolver um problema aqui, arrumou uma coisa ali…
Só o que quer é correr, mas agora para a cama! Deitar, fechar os olhos e acordar no outro dia, revitalizada e pronta pra mais uma dia. Nada que uma boa noite de sono não resolva…
Pra você isso é uma coisa normal? Pois é, pra mim também, mas infelizmente, tem algumas pessoas que sofrem por não ter esse prazer: dormir bem e descansar o corpo e a mente!
Bem, eu já passei por isso e sei como é chato, frustrante, cansativo, irritante…
Essa dificuldade de dormir (e/ou manter o sono) – essa capacidade de transformar as pessoas em zumbis! - tem nome: Insônia!

Por que temos insônia? 
A insônia pode ter causas orgânicas e psíquicas. Pesquisas apontam a produção inadequada de serotonina pelo organismo e o estresse provocado pelo desgaste cotidiano ou por situações-limite como causas mais importantes.
No entanto, não se pode culpar unicamente as situações de ansiedade e stress pelas noites maldormidas. Muitas vezes, a raiz do problema está escondida onde só um médico pode encontrar.
Entre as possíveis causas da insônia, estão doenças físicas, uso de medicamentos e até distúrbios hormonais.
Doenças psiquiátricas e neurológicas como depressão, Parkinson, esquizofrenia, derrames cerebrais e Alzheimer também podem trazer dificuldades. Nesses casos, a ajuda especializada é fundamental.

Os efeitos em nosso corpo 
Além das desagradáveis olheiras, em curto prazo, os impactos desse distúrbio podem fazer a pessoa começar também a esquecer fatos recentes, ter comprometimento em sua criatividade, reduzir sua capacidade de planejar e executar, ficar desatenta, ter lentidão no raciocínio e também dificuldade de concentração. Quando não dormimos, o cérebro não consolida as informações recebidas ao longo do dia, o que acaba refletindo nessas alterações.
Se a insônia se tornar crônica, pode desencadear envelhecimento precoce, diminuição do tônus muscular, comprometimento do sistema imunológico, doenças cardiovasculares e gastrointestinais e também perda crônica da memória.

Mulher sofre, viu?
Insônia é ainda mais comum para nós por causa das alterações hormonais ao longo do dia a dia, seja na TPM, na gestação, na menopausa ou até mesmo na fase pós-parto.
Acredita-se que a mulher tenha também uma predisposição genética a esse distúrbio. Além das preocupações com o trabalho, filhos e com a casa, outros problemas como estresse, ansiedade e até mesmo dores causadas pela enxaqueca ou pela fibromialgia (síndrome que provoca dores por todo o corpo por longos períodos) também podem dificultar o relaxamento do cérebro e causar a insônia.
Em longo prazo, essa privação do sono pode aumentar o risco de doenças, como hipertensão, diabetes, depressão e até mesmo obesidade.

O que é bom para combater a maldita?
sono-leite-quente
Mudanças simples no estilo de vida podem ajudar:
* Limite o consumo de cafeína. Até a cafeína usada como ingrediente de alguns alimentos pode prejudicar o sono das pessoas mais sensíveis; É importante também evitar bebidas com cola, mate e alimentos muito pesados. 
* Exercite-se regularmente, mas não perto da hora de dormir. Atividade física é essencial para quem sofre de ansiedade e ajuda a dormir melhor. No entanto, a prática de exercícios vigorosos à noite pode atrapalhar o sono;
* Estabeleça uma rotina para seu horário de dormir e de despertar. O relógio biológico responde melhor se habituado a horários regulares. Mesmo nos finais de semana, tente manter o esquema estabelecido para os dias úteis;
* Procure relaxar antes de ir para cama. Ouça música, leia um pouco, converse, assista a um filme.
* Tome um copo de leite morno. O leite contém o aminoácido triptofano, que relaxa os músculos e induz o sono; Experimente ingerir chás à base de ervas como camomila, erva-doce, erva-cidreira, etc. Eles têm sido usados há séculos por pessoas que garantem sua ação relaxante;
* Tome um banho morno. Deixe a água escorrer pelo corpo durante algum tempo, pois isso ajuda a relaxar os músculos tensos;
* Certifique-se de que não há claridade no quarto e a temperatura é agradável. Use protetores nos ouvidos, se o barulho incomoda e não há como eliminá-lo. Escolha o colchão adequado para seu peso e altura. Colchões muito macios ou muito duros são contra-indicados;
* Evite ler, ver TV, trabalhar e conversar no quarto. Reserve a cama somente para dormir e para relações íntimas. Relações sexuais são relaxantes. Após o orgasmo, as pessoas tendem a ficar sonolentas;
* Se não conseguiu dormir depois de trinta minutos deitada, levante-se! Ficar na cama acordado pode aumentar a ansiedade, a irritação e, consequentemente, a insônia. Procure distrair-se com alguma atividade tranquila e depois, mais cansada, volte para a cama e tente dormir. Repita o esquema, se necessário.
Por último (e importante!)
Insônia pode ser tratada com medicamentos que devem ser prescritos pelo médico. Não se automedique. Insônia crônica requer avaliação profissional. É indispensável descobrir o que está causando essa dificuldade para dormir.
Pois é, pessoa-insone, espero que estas dicas possam te ajudar e que você tenha noites tranquilas e bem dormidas. bons-sonhos

Anquiloglossia ou língua presa em bebês

Quando Tamis tinha dois meses, numa consulta com o pediatra falei sobre a língua dela, era presa. Toda vez que chorava dava pra ver bem uma pequena pele que unia a ponta da língua à gengiva, formava até um coração.
Logo que ela nasceu a pediatra que acompanhou o parto já tinha me alertado, mas resolvemos esperar um pouco para procurar saber mais sobre isso.

Anquiloglossia - a língua presa - acontece quando a pequena membrana que fica abaixo da língua (conhecida popularmente como “freio”) é menor do que o normal, impedindo o órgão de se movimentar livremente. Quando a membrana está anexada ou muito próxima da ponta da língua, esta pode parecer bifurcada ou em forma de coração. No entanto, membranas que estão ligadas na parte de trás da língua podem deixá-la com uma aparência normal.


Causas
As causas de língua presa não são conhecidas. Elas podem ocorrer em famílias, mas também pode acontecer de um bebê sem histórico de língua presa ter o problema. Alguns casos acontecem por conta de outras alterações na face ou boca, como uma fenda palatina.

O que a língua presa pode causar:

Algumas crianças com língua presa podem apresentar:
* Problemas para sugar o leite da mãe durante a amamentação
* Espaço entre os dentes inferiores da frente
* Problemas na fala, principalmente fonemas com as letras T, D, Z, S, N e L
* Problemas pessoais ou sociais relacionados com o movimento restrito da língua, tais como bullying.

Entre as complicações possíveis estão ainda:

* Desafios com outras atividades orais, como tomar um sorvete de casquinha, lamber os lábios ou tocar um instrumento de sopro.
* Atraso no desenvolvimento ou crescimento;
* Atraso no desenvolvimento da linguagem;
* Dificuldade para introduzir alimentos sólidos na alimentação da criança;
* Risco de engasgamento;
* Problemas nos dentes relacionados com a dificuldade para manter a higiene bucal.

O diagnóstico
Frequentemente em um exame físico.
Para crianças maiores, o médico pode usar uma ferramenta de triagem para observar a aparência da língua e habilidade de movimento.
Os especialistas que podem diagnosticar língua presa são: Clínico geral, Pediatra, Otorrinolaringologista, Dentista, Fonoaudiólogo.

Tratamento
Muitos bebês não apresentam qualquer sintoma. Isso porque a pele abaixo da língua se desenvolve conforme a criança cresce ou então ela se adapta à restrição.
Com a execução de exercícios fonoaudiólogos é possível tratar o problema.
No entanto, todos os casos de língua presa devem ser avaliados para decidir qual o melhor tratamento ou o momento para fazer a cirurgia e qual o tipo de cirurgia que melhor se adapta às necessidades do bebê.

Tipos de cirurgia
* Frenotomia
Como é feita > Cirurgia simples que pode ser feita no consultório do pediatra sem anestesia e que consiste no corte do freio da língua com uma tesoura esterilizada.
Para que serve > Ajuda a libertar a língua rapidamente e ajuda o bebê a bocanhar melhor a mama da mão, facilitando a amamentação. Por isso é feita quando a língua presa só apresenta risco de afetar a amamentação.
Idade recomendada > Pode ser feita em qualquer idade.
Tempo de recuperação > 24 horas.

* Frenuloplastia
Como é feita > Cirurgia que deve ser feita no hospital com anestesia geral e que ajuda a reconstruir o músculo da língua.
Para que serve > Permite reconstruir o músculo da língua quando não se desenvolve corretamente devido à alteração no freio e, por isso, além de facilitar a amamentação também evita problemas na fala.
Idade recomendada > Deve ser feita após os 6 meses de idade, devido a ser necessária anestesia geral.
Tempo de recuperação > 10 dias.

O pediatra nos encaminhou para um otorrino. 
Ambos falaram que não podiam afirmar que o problema fosse se resolver com o crescimento de Tamis. Podia ser que sim, ou não.
Mas foram categóricos ao dizer que quanto mais cedo resolver, seria melhor para o bebê, se essa fosse nossa opção.
Mais tarde o procedimento não seria tão simples.
Então decidimos resolver logo. Tem um caso na minha família de língua presa e o problema na fala é evidente.

Dói?
O procedimento foi a frenotomia. O médico passou um anestésico oral e com uma tesourinha fez o corte. Durou dois minutos.
Sangrou bastante. Ela chorou também, bastante. E eu chorei junto!
O alívio foi que quando chegamos no carro, já mamou normalmente, sem chorar. Durante o resto do dia ela ficou mais com a boquinha fechada, sentindo ainda, eu imagino.
Graças a Deus não teve nenhum tipo de complicação e a única coisa que ficou foi a lembrança - a minha! - do meu bebê passando por aquilo. Foi ruim demais, mas necessário, eu sempre digo pra mim mesma.

Teste da Linguinha para todos os bebês

O Projeto de Lei nº 4.832/12 de autoria do Deputado Federal Onofre Santo Agostini, “obriga a realização do protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês, em todos os hospitais e maternidades do Brasil”, foi sancionado pela Presidência da República e se converteu na Lei nº 13.002, de 20 de junho de 2014.

Minha filha nasceu antes da lei (em março) e a pediatra, como já falei, identificou e me alertou sobre o problema.
Acho que tenho obrigação de falar que um bom profissional não precisa de lei pra fazer seu trabalho.


Fontes de pesquisa: Minha Vida, Tua Saúde, Saúde/Terra
Imagem: wallpapers Inbox

Espero que tenha ajudado.
Bjo e até a próxima!
Dani

O remédio venceu… e agora?

Medicamentos.VencidosEmbora o primeiro pensamento seja o lixo, a gente sabe que esse não é o modo correto para descartá-los.
Só que na falta de informação, algumas pessoas - bem, a maioria – acaba por tomar duas decisões, penso eu:
1 – Lixo mesmo! E vale qualquer um: da cozinha, do banheiro, ralo, privada… qualquer lugar onde não deixe nenhum resquício do “crime”!
Esse pequeno gesto, pode até parecer inofensivo, mas o dano que isso provoca é bem significativo: Pode oferecer riscos à saúde e também ao meio ambiente, por conta da contaminação do solo e da água. Afinal, remédios são substâncias químicas.
Instalações de tratamento de água não têm medidas para filtrar essas drogas para fora da água e assim podem permanecer naquela linda, cristalina e aparentemente saudável que sai da sua torneira.
2 – Guardá-los! Então outros vencem e são guardados também e muito outros serão… Até que um dia a pessoa percebe que tem uma verdadeira farmácia em casa de medicamentos vencidos!
O “risco” nesse procedimento está em misturá-los com os novos e acabar tomando os vencidos… imagino.

Mas será que tomar medicamentos vencidos faz mal à saúde?tomar-remedios-vencidos
De acordo com determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) todos os fabricantes são obrigados a estampar nas embalagens, as datas de fabricação (mês e ano) e de validade (mês e ano), assim como o número do lote do medicamento.
Essa data-limite para utilização do produto é definida pela própria indústria farmacêutica, com base em testes específicos realizados sob rigoroso controle, para avaliar a estabilidade dos elementos ativos que constam da fórmula. Portanto, ela funciona como um fator de referência, que indica o fim do período de vida útil do medicamento. Ou seja, depois daquela data os laboratórios não mais garantem a capacidade de o produto preservar a potência, eficácia e segurança. Além de estarem dispensados de continuar os testes sobre a estabilidade das substâncias que compõem o medicamento.
É importante que saiba que os medicamentos vão perdendo a estabilidade lentamente a partir da data de fabricação, mas que o processo pode levar anos.
Então, se está com aquela dor de cabeça chata e você decidiu tomar um analgésico com data de validade vencida há dois ou três dias, talvez a única consequência seja que você vai ter de esperar mais um pouco pelo efeito, uma vez que o medicamento já pode ter perdido parte de sua eficácia.
No entanto, se for um remédio de uso contínuo, como os indicados para controle de doenças crônicas (por exemplo a hipertensão e o diabetes), um antibiótico para o tratamento de infecções, ou seja, drogas que perdendo a eficácia podem pôr a vida em perigo, o bom-senso manda não arriscar.
Pessoalmente, esse risco eu não corro. De maneira nenhuma tomaria, ou indicaria, ou sequer daria pra qualquer pessoa!
Imagina uma criança, um idoso ou uma grávida tomando remédio vencido! “Ah mas nesses casos…” Nem nesses casos e nem em caso nenhum!
O assunto é sério. É sobre saúde que falamos!
Tenha em mente que descartá-lo é sempre a melhor opção.

Onde descartar remédios vencidos?descarte-remedios-vencidos
A Anvisa criou um Grupo de Trabalho Temático (GTT Medicamentos) que reúne diversas entidades e representantes da indústria farmacêutica e da sociedade civil para discutir um modelo de Logística Reversa de Medicamentos.
Resumindo, o descarte funcionaria mais ou menos assim: o consumidor entregaria os medicamentos vencidos às farmácias, que passariam ao distribuidor e este ao fabricante, que ficaria responsável pela incineração dos remédios. Mas ainda não há prazo para o projeto sair do papel.
A boa notícia é que muitas farmácias já estão fazendo, de maneira voluntária, o descarte sem agredir o meio ambiente.
No site Ecomedicamentos, organizado por André da Silva Brites (enfermeiro e pesquisador da área de saúde), há uma relação dos postos de coletas que estão espalhados em diversas regiões do país, a maioria drogarias e supermercados.
Algumas dicas extraídas do site para efetuar o descarte adequado:
1. Verifique com frequência a data de vencimento dos medicamentos que você tem em casa;
2. Separe os remédios vencidos, como por exemplo pomadas, cartelas de comprimidos, vidros de xarope, spray, etc. e mantenha-os longe do alcance de crianças;
3. Dirija-se ao ponto de coleta mais próximo de sua casa e entregue os medicamentos ao farmacêutico responsável;
4. Se você tem agulhas ou lancetas usadas no tratamento de diabetes ou outras doenças,  junte-as em um recipiente rígido (garrafa Pet ou lata, por exemplo), lacre-o e leve-o até a unidade básica de saúde mais próxima de sua casa.

Fontes de pesquisa: Site Drauzio Varella,
Ecomedicamentos 
Saúde em primeiro lugar, não esqueçam.
Até a próxima!
Dani

O que você deve saber sobre a pílula do dia seguinte

o-que-vc-deve-saber-sobre-a-pilula-do-dia-seguinte
Se acha que tudo o que deve saber é que ela é uma pílula de emergência que serve para evitar a gravidez, engana-se. A pílula do dia seguinte é um medicamento que merece atenção e muita cautela quando usado.
Quer saber por que? #SóSeForAgora

Apontando para cimaA pílula do dia seguinte evita a gravidez por ter doses altíssimas de hormônios, impedindo que o óvulo fecundado grude na parede do útero e gere um bebê.
Por esse motivo: altas doses de hormônio (o equivalente a dez pílulas anticoncepcionais normais!), ela deve ser usada apenas em caso de emergência, ou seja, se a camisinha estourar na hora H ou se você se esquecer de tomar o anticoncepcional. Nunca como um contraceptivo.
Apontando para cimaExistem dois tipos de pílula. A de única dose pilula-do-dia-seguintee a de dois comprimidos (um deve ser ingerido logo depois da transa e o outro, após 12 horas).
Apontando para cimaComo todo método, há risco de falha, portanto quanto mais cedo a pílula for tomada, maior a sua eficácia. Apesar de ser indicada até 72 horas após o ato, ela tem um efeito maior dentro das primeiras 48 horas.
Apontando para cimaEla não é um abortivo. Isso quer dizer que age antes que a gravidez ocorra. A pílula funciona evitando a ovulação e atrasando a chegada dos espermatozoides. No entanto, se o embrião já estiver implantado na parede uterina - já tenha iniciado a gravidez - ela não tem efeito  algum.
pilula-de-emergenciaApontando para cimaTem efeitos colaterais - náuseas, dor de cabeça, sensibilidade nos seios, mal-estar e vômitos são sintomas comuns.
Mais: se usada com frequência, perde a eficácia, além de desregular o ciclo menstrual (adeus, tabelinha!), deixar a pele oleosa e causar acne.
No caso de vômitos ou diarreia nas duas primeiras horas após a ingestão, a dose deve ser repetida. Quem tem organismo sensível a medicamento e está tomando a pílula com indicação médica deve pedir a indicação de um remédio contra enjoos para tomar ao mesmo tempo
Apontando para cimaPra comprar – você só precisa ir na farmácia e pedir. Não precisa de receita médica.
Apontando para cimaCamisinha sempre! - o contraceptivo de emergência não a protege das doenças sexualmente transmissíveis. Contra elas, só mesmo a boa e conhecida camisinha.
Você viu?
 Dia 2 de agosto foi publicado no Diário Oficial a lei que determina o atendimento obrigatório e imediato no Sistema Único de Saúde (SUS) a vítimas de violência sexual. A partir de agora, as vítimas de estupro poderão receber a pílula do dia seguinte mesmo sem fazer o boletim de ocorrência.
É sempre bom lembrar – Converse com seu ginecologista antes e não esqueça a camisinha nunca!

Dúvidas?

Bjinhos e até a próxima! 0/
Dani
Fontes de pesquisa: Boa Forma, Atrevida, Veja