Mostrando postagens com marcador Pessoas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Pessoas. Mostrar todas as postagens

Conheçam a história de Scatman John

Scatman-JohnOi, pessoal!
Tempos atrás, em busca de vídeos legais de outras épocas, deparei com um super divertido, daqueles que não deixam ninguém parado:
Scatman (Ski-Ba-Bop-Ba-Dop-Bop)
Então fui saber um pouco mais sobre o cantor e deparei com uma história bem legal:
John Paul Larkin, mais conhecido por Scatman John, nasceu na Califórnia, em março de 1942. Ele sofria uma grave gagueira "desde que  começou a falar", o que o levou a uma infância emocionalmente traumática.
Aos 12 anos ele começou a aprender a tocar piano e foi apresentado a arte do scat singing aos 14, através de gravações de Ella Fitzgerald e Louis Armstrong, entre outros.  (Scat é uma técnica de canto criada por Louis Armstrong que consiste em se cantar vocalizando tanto sem palavras, quanto com palavras sem sentido e sílabas  - e.g. "La dum ba dum pa" -, como usado por cantores de jazz que criam o equivalente de um solo instrumental apenas usando a voz. É também o nome de um instrumental vocal) O piano deu a ele um meio de expressão artística para compensar as suas dificuldades na fala: "tocar piano deu-me um meio de falar... eu escondi-me atrás do piano porque tinha medo de falar", em uma entrevista de 1996.
Tornou-se um pianista de jazz profissional nos anos 70 e 80, tocando em clubes de jazz em Los Angeles. Em 1986 ele lançou o álbum auto-intitulado John Larkin. Por volta desta época o alcoolismo e o vício em drogas também estavam começando a tomar conta de sua vida. Quando o seu parceiro musical e amigo Joe Farrell, que também tinha problemas com drogas, morreu em 1986, Larkin decidiu mudar seus hábitos. Ele eventualmente o fez, grandemente com a ajuda de sua nova esposa Judy.
Em 1990 ele mudou-se para Berlim, na Alemanha, a fim de prosseguir com sua carreira. Teve a decisão de adicionar canções a seus atos pela primeira vez, inspirado pela ovação que recebia por sua execução da música "On the Sunny Side of the Street" no final de uma apresentação instrumental. Naquela época, seu agente Manfred Zähringer sugeriu que ele combinasse seu scat singing com a moderna techno music e sons do hip hop.
Larkin foi cético e estava assustado principalmente com que seus ouvintes percebessem o fato dele ser gago; então Judy sugeriu que ele falasse disso diretamente em sua música. Trabalhando com produtores de dance music, ele gravou seu primeiro single, "Scatman (Ski-Ba-Bop-Ba-Dop-Bop)", uma canção que pretendia inspirar crianças que gaguejavam a superar essa adversidade. Ele adotou o novo nome e a personalidade Scatman John.
I-m-Scatman-scatman-john
Em 1995, com 52 anos, ele tornou-se uma estrela mundial. As vendas de seu single de estreia foram fracas de início, mas sua música gradativamente chegava a grandes proporções, alcançando o primeiro lugar em praticamente cada país em que foi lançado e vendeu mais de seis milhões de cópias no mundo todo.
Seguindo o sucesso de seus dois singles, ele lançou seu álbum de estreia, também chamado Scatman's World. O álbum vendeu um milhão de cópias.Scatman-John-Scatman's-WorldO segundo álbum Everybody Jam!, foi lançado em 1996. Embora longe do sucesso a nível internacional como em sua estreia, o álbum e seu single chegaram ao Japão, tendo no país um enorme sucesso, numa escala maior que em qualquer outro lugar do mundo. Ele era tão popular lá que lojas de brinquedos japonesas vendiam bonecos com sua aparência e ele apareceu em cartões telefônicos e latas de Coca-cola.
Em 1999, ele lançou seu terceiro e último álbum como Scatman John, Take Your Time. Logo em seguida revelou que estava lutando contra problemas de saúde desde 1998. Posteriormente ele foi diagnosticado com câncer de pulmão e num breve período de tempo entrou em tratamento intensivo. Apesar disso ele manteve uma atitude e pensamentos positivos, declarando que: "O que Deus quiser, está bom para mim... Eu tive o melhor da vida. Eu provei da beleza."
Em uma entrevista em 1996 ele comentou: "Espero que as crianças, enquanto elas cantarem minhas músicas ou as dançarem, sintam que a vida não é tão má assim. Nem que seja por um único minuto."
Ele morreu em sua casa em Los Angeles em 3 de dezembro de 1999.
Scatman John - Scatman's World
Fonte de pesquisa: Wikipédia

Um pouco de Romero Britto

Brasileiro, pernambucano, Romero Britto é um artista plástico consagrado no mundo inteiro pela sua arte pop. BrittoQuando foi para Miami, em 1988, trabalhou como garçom de lanchonete, em lava-rápido, foi ajudante de jardineiro e caixa de loja.
Hoje está entre os mais premiados artistas de nosso tempo e já colaborou com mais de 500 empresas em todo o mundo .

  Quadro_Romero_Brittothumb_31790_897862_0_e667784368fc9aa460b7b1c7598555b5Romero-Brito

Tornou-se predileto entre as celebridades: Arnold Schwarzenegger, Madonna, Bill Clinton, Carlos Menem, Ted Kennedy, Andre Agassi, Michael Jordan, Xuxa…

 Madonna Gisele-Bundchen-e-Tom-Brady

Seu estilo colorido e divertido não fica restrito apenas aos quadros, já lançou mais de mil produtos que levam seus traços.

almofadamala-gardenromero-britto-2New day umbrellaromero-britto

Tem como não amar as obras desse artista?
Acho que não. Tudo é tão colorido, tão fofo, tão lindo…

Já quis muito bordar uma dessas maravilhas, mas mesmo pesquisando como louca nunca tinha encontrado nada que me agradasse… até hoje!

Romero Brito Arte

Essa maravilha é uma reprodução de O Abraço, feita pela Zenia do blog Artesanatos by Zenia.

Não é lindo?
Ela disponibiliza o gráfico e a paleta de cores, é só pedir!
Vamos bordar?

Fontes de pesquisa: Estadão PME, InfoEscola,

Os piores cabelos que as celebridades já tiveram

Elas são lindas, poderosas, ricas e admiradas por uma legião de fãs ao redor do mundo. Mas nem sempre estiveram impecáveis!
É, assim como qualquer mortal, as famosas também têm seus dias de desastre no salão de beleza e podem assustar o tapete vermelho com um visual digno de Família Addams.

Veja abaixo fotos antigas e atuais das famosas que já "escorregaram" no visual:

Christina Aguilera2001 (à esquerda) e agora!
Tava parecendo uma barbie louca!Alanis Morissette As fotos acima são de 2002 e 2012, respectivamente.
Os cabelos são marca registrada da cantora (fato!), mas realmente esse frizz deu uma estragada no visual.Alicia KeysEssas trancinhas que usou em 2004 estavam precisando de um retoque. Olha como o cabelo atual fica lindão!
Pessoalmente, não gosto muito dessas trancinhas, portanto… Concordo!BeyoncéBeyoncé já escorregou no visual lá em 2001. Nada como um volumão nas madeixas para valorizar o rebolado 
Sem comentários!Britney Spears Britney Spears, em 2003, apostou num capacetinho com mechas vermelhas que a deixava com ligeira cara de maluca. Não está com carinha de boa moça agora, em 2012?
Gostava mais antes… Cara de maluquinha ela sempre teve!Mariah Carey Mariah Carey, em 2001, apostou em um lisão amarelado que não favoreceu. Já em 2012... Quanta diferença!
Chata!Oprah Winfrey Socorro, Oprah! O que é isso que habitava a sua cabeça em 1988?
Mas era 1988!!! RihannaNão sabemos o que é isso que Rihanna colocou na cabeça em 2010, mas é fato que, agora, está com mais cara de arrumadinha.
Pica-pau! rsrsScarlett JohanssonChega a ser difícil falar mal de Scarlett Johansson sem parecer recalque, mas abrimos uma exceção para o look mullet que a atriz usou em 2003.
Ela é linda, mas tava horroso!

Obs.: são meus os comentários tachados!

Original no Beleza GNT

Você conhece Kim Petras?

Kim-Petras Não?
Essa garota alemã de 18 anos (Colônia, 27 de agosto de 1992) já gravou álbum independente e ganha dinheiro como modelo e cantora. 
Estuda Designer de moda e espera ter uma carreira na indústria da moda.
Mas o que surpreende mesmo é a sua história de vida. 

Dá uma olhada no vídeo:

Gostou?
Pois então saiba ela nasceu ele: Tim Petras! 
Ela é a pessoa mais jovem a iniciar o tratamento de mudança de sexo!
Aos 12 foi diagnosticada por médicos e psiquiatras como transexual e começou a tomar hormônios femininos e com 16 anos de idade, Tim se submeteu a cirurgia de mudança de sexo, passando a chamar-se Kim Petras e se tornando a mais jovem transexual do mundo

No Brasil, o tratamento hormonal é liberado aos 18 anos e para a cirurgia, o mínimo é 21 anos.
A solução da Sociedade [Internacional] de Endocrinologia é que a puberdade seja bloqueada até os 16 anos. Aqui, contudo, esse bloqueio não é permitido.

Acho muito legal essa liberdade que ela teve - e que todos deveriam ter - de escolher como viver a própria vida!
É muito fácil julgar, mas ninguém sabe o que se passa na cabeça de alguém que é “descriminado” pela sociedade (pra não dizer pior) por ser do jeito que é.

E você, o que acha?

Você sabe quem é Ryan Hreljac?

Você sabe quem é Ryan Hreljac?
Photo Flipbook Slideshow Maker
O poço de Ryan
Ele só tinha seis anos quando a professora da primeira série falou do triste destino de crianças que viviam na África empobrecida e devastada por doenças.

Ryan estremeceu ao saber que centenas de milhares de crianças africanas morrem todos os anos por beberem água contaminada.

A sua escola estava angariando fundos para a África e ele soube que setenta dólares custeariam um poço.

Ao chegar em casa, pediu à mãe o dinheiro e disse porque precisava. A mãe sugeriu que ele fizesse tarefas extras para conseguir a quantia.

Pegou uma folha de papel e desenhou um diagrama contendo trinta e cinco linhas. Para cada dois dólares recebidos, Ryan preenchia uma linha e guardava o dinheiro numa lata vazia de biscoitos.

Começou aspirando o pó da sala, depois lavou as janelas. Seu avô lhe pagou dez dólares, cada saco de lixo que enchesse com as pinhas que caíam no quintal.

Num certo dia de abril de 1998, Ryan entregou a uma organização internacional a sua lata de biscoitos contendo setenta dólares.

A senhora diretora que o atendeu, agradeceu mas explicou que uma bomba manual custava setenta dólares, mas para perfurar um poço eram necessários quase dois mil dólares.

"Então vou trabalhar mais", disse o menino. Os pais se envolveram e desencadearam uma campanha de doações.

Aos sete anos, Ryan conseguira juntar um pouco mais de setecentos dólares e a quantia que faltava foi completada pela agência de desenvolvimento internacional canadense.

Ryan e seus pais foram convidados para uma reunião com o representante de Uganda na "associação médicos canadenses para auxílio e assistência", grupo que recolhia os fundos angariados e, com a ajuda dos habitantes das aldeias, construía e mantinha os poços.

Ryan foi abraçado pelo representante Shibru que confirmou ao menino que o poço poderia ser feito perto de uma escola, em um vilarejo ao norte de Uganda.

Mas falou que eram necessárias vinte pessoas trabalhando dez dias para construir um poço com um escavador manual. Uma perfuradora pequena custava vinte e cinco mil dólares.

Disposto a conseguir o dinheiro, o menino teve sua história publicada em um jornal canadense e em dois meses, tinha inspirado sete mil dólares em doações.

Já cursando a segunda série, Ryan e seus colegas de classe passaram a se corresponder com os meninos do vilarejo que seria beneficiado com o poço.

Enquanto isso, Ryan passava horas escrevendo cartas pedindo dinheiro a várias organizações. Finalmente, conseguiu a quantia devida para a compra do equipamento.

Em 27 de julho de 2000 um caminhão transportando Shibru, Ryan e seus pais, desceu a estrada de terra que levava ao pequeno vilarejo.

Cerca de 3 mil crianças aguardavam na beira da estrada, batendo palmas. Os líderes da aldeia receberam Ryan e o levaram até o poço, ao lado da horta da escola. Na base de concreto estava escrito:

Poço de Ryan. Construído por Ryan Hreljac. Para a comunidade da escola elementar.

Naquela noite, na cama, Ryan disse para sua mãe: "estou muito feliz."
Terminou aquele dia inesquecível com a oração que fazia todas as noites: "desejo que todos na África tenham água limpa."

Pense nisso!
A fraternidade não conhece fronteiras e o amor desconhece limites.

Aprendamos com Ryan a pensar grande, a ir além. Quem poderia imaginar que um menino de seis anos poderia fazer tanto?

Permitamo-nos o contágio do bem, com essa vontade de auxiliar, com esse sentimento de se importar com o outro, mesmo que lhe desconheçamos o nome. Mesmo que só o que ele necessite seja de um copo de água limpa e fresca, para se manter vivo.

Antes e depois: alguns famosos na juventude

Jennifer Love HewittJennifer Love Hewitt
Jessica SimpsonJessica Simpson
Mariah CareyMariah Carey
Marilyn MansonMarilyn Manson
BeyoncéBeyoncé
EminemEminem
FergieFergie
Quem você acha que...
a) Mudou e continuou linda
b) Mudou, mas não melhorou
c) Mudança mais que necessária
d) Era melhor antes
e) Nossa, quanta diferença!
f) O que seria dela sem o photoshop!
g) Graças a Deus mudou!

Pais não revelam sexo de sua criança de dois anos e meio

Alguns pais decidem não querer saber o sexo da criança durante a gestação. Esperam pela hora do parto para descobrirem se é um menino ou uma menina.
Um casal de 24 anos na Suécia levou esta prática além dessa realidade. Eles se recusam a dizer o sexo de sua criança (na foto), que já tem dois anos e meio de idade.
“Queremos que Pop cresça com maior liberdade e que não seja forçado a um gênero que o/a moldará”, disse a mãe. Pop (um nome fictício para proteção da criança) usa vestidos e também calças masculinas e seu cabelo muda do estilo feminino para o masculino a cada manhã.
A controversa atitude do casal gerou um intenso debate no país.
O jornal sueco que entrevistou os pais, The Local, conversou com a pediatra sueca Anna Nodenström do Instituto Karolinska sobre os efeitos a longo prazo no comportamento da criança. “Afetará a criança, mas é difícil de dizer se fará mal a ela”, diz a pediatra. “Não sei o que os pais querem com isso, mas certamente ela será diferente”, completou. Anna ainda afirmou que quando Pop entrar na escola, se seu gênero ainda for desconhecido, ela chamará muito a atenção dos coleguinhas.
Pop logo ganhará um irmãozinho ou irmãzinha, porque a mãe está grávida. Ela afirmou que irão revelar o gênero ”quando Pop quiser”.
Só faltava essa!
Não sei se chamo isso de ignorância, liberdade de expressão ao extremo, loucura...
Mas de uma coisa eu tenho certeza: do rebolíço que isso vai causar na cabeça dessa criança. Que pais são esses?
Se as pessoas pensassem no quão frágil é a mente infantil, muitos transtornos, violência familiar (...) que vemos hoje em dia, na tv, com certeza seriam evitados.
É muito triste... Criança não tem culpa da burrice dos pais!

Beijo e Paz!
Das