Mostrando postagens com marcador Gravidíssima. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Gravidíssima. Mostrar todas as postagens

Alimentação saudável para grávidas - Dicas da nutricionista

Alimentacao-saudavel-para-gravidasHoje trago uma mensagem muito especial: minha amiga e prima Suzane, que também é nutricionista, está participando do blog com umas dicas bacanas.
Veja:

Olá, futuras mamães!!
Nesse momento especial é necessário vários cuidados... inclusive com a sua alimentação!!!

Pra começar, é um mito dizer que a mãe deve comer por 2...
Na verdade as necessidades nutricionais aumentam sim, mas o que deve prevalecer é o equilíbrio, nada de exageros ok?!

As gestantes - assim como todo mundo - devem realizar 6 refeições por dia, de 3 em 3 hs (desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia).

Não pule as refeições, assim você contribuirá pra manter um peso adequado durante a gestação! Uma alimentação saudável e balanceada evitará problemas como obesidade e diabetes gestacional. 

Os principais nutrientes que contribuem para a saúde da mamãe e do bebê são: ferro, ácido fólico, cálcio, vitaminas (evitar o excesso de vitamina A), fibras, etc.

Dicas(opções) para as refeições das grávidas:



Permitido: torradas, pão integral, pão francês, café com leite (moderado), leite integral, queijo branco, frutas (in natura ou suco), iogurte, biscoito cream cracker (principalmente em casos de enjoos pela manhã), biscoitos sem recheios, carnes magras, peixes, ovos, proteína de soja, feijão, arroz, macarrão, legumes e hortaliças cruas e cozidas, água de coco e doces (consumo moderado).


Evitar: fast-food, alimentos gordurosos, sucos artificiais (alto teor de corantes), enlatados, embutidos, frituras, refrigerantes, bebidas alcóolicas, salgadinhos e temperos prontos (contêm grande quantidade de sódio) e açúcar refinado.

É isso.....
Boa gestação, mamães!!!

Suzane Almeida Rodrigues - Nutricionista.

Em breve, mais dicas bacanas!
Bjo,
Dani

Sobre ser mãe - parte 1

sobre-ser-maeOi, gente!
Então, quase 3 meses depois que falei a vocês que minha licença maternidade tinha acabado e eu estava de volta… novamente venho dizer que não está fácil! rsrsrsrs
Sim, eu sei, ninguém falou que ser mãe é fácil, não é? Só dizem que vale à pena… Quanto a isso não tenho nenhuma dúvida, pelo contrário: vale muito, vale tudo.
Sim, ser mãe é uma dádiva… O problema são as outras funções: dona de casa, esposa, blogueira… Notaram que nem falei dos meus trabalhos artesanais, que não faço desde o início da gravidez?
Pois é, preciso mudar isso com urgência. Minha filha não veio pra dividir minha vida, veio pra acrescentar, completar, tornar maravilhoso o que já era ótimo.

Sobre ser mãe!
Sabem, uma gravidez é muito pouco tempo de preparação para o que acontece a seguir. Quando teu bebê te olha nos olhos a ligação que vocês já tinham durante todos aqueles meses consolida-se de tal forma que você fica sem ar, complemente entregue.
Naquele instante em que minha fadinha parou de chorar, abriu os olhos e me encarou… acho que foram os 5 segundos (creio) mais longos pelos quais já passei! Minha vida inteira se resumiu àquele momento. O que eu conhecia de mim e da vida tinha ficado pra trás. Eu não era mais apenas filha… definitivamente eu havia me tornado mãe!
E quando você pensa que ser mãe já é uma dádiva… chega a hora de amamentar seu bebê! Então vocês se tornam um só.
amamentar
No meio da mamada, ela para e me olha diretamente nos olhos.
Costumo dizer que fui laçada, não tenho como sair – e nem quero!
Aqueles olhinhos dizem tanto, enxergam tudo, minha alma é um livro aberto.
Então ela sorri. Um sorriso banguela de um canto só da boca, o suficiente pra eu ver a covinha. Depois o sorriso se abre na boca toda e eu fico aprisionada.
Às vezes junto com o sorriso os olhinhos enchem d’água. Não é choro, parece emoção.
É como se ela entendesse aquele momento, compreendesse, aceitasse e retribuísse o meu amor… e eu me sinto tão amada! Como resistir? Como não se emocionar?
Aí ela fecha os olhos e continua mamando!
E tem as madrugadas! ninar
Então eu comecei a entender aquela frase “Ser mãe é padecer no paraíso”
Dormir uma noite inteira? Isso não me pertence mais, minha amiga! rsrsrsrs
Pra falar a verdade, “dormir” é uma palavra muito forte, substitua por “cochilar”.  E mesmo quando você não é acordada pelo choro ou resmungos, o instinto te desperta pra ver se tá tudo em ordem.
Por várias vezes, meu cansaço é tanto que sinto que vou entregar os pontos (desabar, dormir em pé, chorar…), mas aí ela sorri e isso me recarrega.
Pronto, posso ficar até de manhã – como já aconteceu várias vezes! rsrsrs
Todos os dias acontece algo novo: uma expressão, um gesto, um sorriso, uma gracinha, uma sílaba… O desenvolvimento acontece a olhos vistos, chega a ser impressionante! Olha a mãe coruja falando! rsrsrsrs Mas é a mais pura verdade, gente! E como não poderia ser diferente, tudo é um motivo para nós (o maridão e eu) ficarmos mais e mais apaixonados.
Cada minuto é único, emocionante e tenho aproveitado todos os momentos da melhor forma possível.
Tamires está fazendo 6 meses hoje!
Minha pequena está enorme, gorduchinha, lindinha, risonha, com saúde… Um milagre que agradeço a Deus todos os dias por ter sido escolhida pra ser mãe dela.

Fico feliz em compartilhar esse momento com vocês… é muito amor envolvido! rsrs
Até a próxima!

Papo de grávida de primeira viagem

papo-de-gravida-de-primeira-viagem

Oi, gente!

Hoje eu quero dividir com vocês alguns conselhos que me deram no início e durante a minha gravidez que foram essenciais e ainda fazem uma baita diferença principalmente num momento como este: a primeira gestação.

Estar grávida do primeiro filho não é uma coisa fácil. Cada etapa pela qual você passa é uma coisa nova e surpreendente. Por mais que você já tenha visto acontecer com sua amiga ou sua irmã… com você é uma coisa única. É o teu corpo, são os teus sentimentos, as tuas preocupações e receios, é o seu bebê!

Nessas horas o que você pensa ou quer? Tranquilidade, pensamentos bons, que sua gravidez seja maravilhosa, que seu bebê seja saudável… Normal, né?

Mas infelizmente nem sempre é esse tipo de energia bacana que encontramos pela frente…

 

Pensando nisso, resolvi falar um pouco de pessoas que você deve manter distância a partir do momento em que descobre que está gravidinha! Coração vermelhoCoração vermelho

A ideia é: identificar e fugir, ok? Vamos lá:

 

  • Contadores de histórias

Já percebeu que depois que ficou grávida tem sempre alguém que conhece a história de uma gravidez que não terminou bem ou que enfrentou alguma dificuldade? 

Você está toda feliz, curtinho esse momento maravilhoso e de repente é inundada de pensamentos horríveis, previsões assustadoras…

 

  • Especialistas #sqn

Já encontrou pessoas que nunca ficaram grávidas, mas sabem – ou pensam que sabem - tudo sobre gravidez? 
Elas questionam o que seu médico diz e até o que você sente!
Tem respostas pra todas as suas dúvidas, mesmo as que você não diz! rsrs – sem problema, elas imaginam e já respondem; dizem o que você deve fazer ou não e às vezes nem é uma sugestão, mas uma ordem mesmo: faça isso!

Na boa, a medicina de hoje é completamente diferente daquela do tempo das nossas avós e embora ainda seja válido ouvir os conselhos das vovós, a gente tem que saber distinguir o que é real do mito. 
Cerveja preta dá leite! Vai nessa!


Sem entrar muito em detalhes – ainda! – saiba que vários estudos mostram que o álcool, na verdade, afeta a qualidade do alimento produzido nas mamas… Quando ingerida pela criança, a substância afeta o sistema imunológico e ainda diminui o aporte de vitamina A, uma das responsáveis por defender seu pequeno organismo contra infecções. Vi aqui.

  • Uma pedra no meio do caminho

Também tem aquelas pessoas quem não podem ver uma barriga de grávida que já param você onde estiver, até no meio da rua, para saber sobre sua gravidez. Detalhe: você nunca viu aquela fulana mais gorda.
Tudo bem, você pode até não se importar em responder algumas perguntas como o sexo do bebê, de quantos meses está e se já escolheu o nome… Grávidas são especiais e geralmente fazem as pessoas sorrirem com afeição e carinho.
Mas quando elas começam a dar conselhos… Hummm. Irritado
Você quer fazer cesária ou quer normal? Por quê? Se eu fosse você faria…
Faria o favor de sair da minha frente! Como alguém pode querer dar um palpite sobre o que você deve ou não fazer? Isso é algo completamente pessoal e interessa somente a você, seu marido e – claro - o médico!

Entende o que eu digo sobre o tipo de energia que você busca e o que encontra?

Como se não bastasse as preocupações e ansiedades normais por estar grávida, ainda tem que levar em conta que existem pessoas sem um pingo de noção que ficam querendo minar sua felicidade.

 

Minha sugestão? Interrompa já!
Não há problema nenhum em você dizer que não quer ouvir aquele tipo de assunto e se isso não adiantar, simplesmente vire as costas e se afaste.

Crie uma redoma de pensamentos positivos e diga a si mesma que aquela pessoa não é médica e as coisas que ela insiste em dizer não tem fundamento.

 

Por fim, quero deixar claro que não estou generalizando. Existem pessoas e pessoas, amigas e amigas… mas também  os vampiros Morcego vampirode energia.
Infelizmente a gente tem que filtrar tudo o que ouve, absorver o que faz bem e descartar as inutilidades… é a vida.

Nesse momento tão especial tente se cercar de pessoas legais, amigas, companheiras… que não vão dizer a você o que fazer ou não, mas dividir experiências, emoções…

A gravidez é um momento tão maravilhoso, único… Vai querer passar como?

 

Meus conselhos pra você:

Faça um ótimo pré-natal, se alimente bem, hidrate-se, tente relaxar e curtir sua gravidez.

 

Sobre a minha:

Gente, estou com 36 semanas! Um pé na maternidade! rsrsrs
A decisão de manter o sigilo até agora foi só por uma questão de preferência, nada mais.
Graças a Deus, minha pequena está super bem, a gravidez foi - e está sendo - super tranquila, apesar da minha imensa ansiedade! rsrs
Estamos agora só esperando… e esperando…

 

Então é isso!

Fiquem com Deus e até a próxima! o/

Dani

Primeiro post do ano: Diminuindo a frequência!

Oi, gente!

Como foram as festas de fim de ano e o início de 2014 pra vocês?

Espero, de coração, que tenha sido fantástico!

O meu foi bem tranquilo, calminho e sem agitações, mas muito delicioso e feliz.

 

O porque disso e do título deste primeiro post de 2014 “Diminuindo a frequência”, vocês saberão na postagem abaixo:
(Sim, postagem! É que faz umas três semanas que estou escrevendo (¬¬) e resolvi unir as duas pra dar sentido à coisa toda, entende?)

 

Ando cheia de amor!

ando-cheia-de-amorE posso acrescentar um “literalmente” pra você ter ideia da dimensão? rsrsrs

 

Engraçado como as coisas tomam rumos diferentes do que planejamos ou nos surpreendam com caminhos inesperados.
Se alguém dissesse pra mim, 1 anos atrás, que minha vida estaria do jeito que está agora… eu teria dito um fala sério bem caprichado! rsrsrs

Mas a vida não é isso? Uma eterna viagem ao desconhecido. Claro que nossas ações influenciam, mas o próximo passo é sempre surpreendente.

 

Pois é, pessoas queridas, estou cheia de graça, de hormônios, de pequenos chutes e movimentos, de emoções à flor da pele, de lágrimas bobas e repentinas, de fome, de cuidados...

Estou gravidinha!

Não é tuuudooo? kkkkkkk

E entre tantas coisas que vem junto com a gravidez – desde as náuseas e as dores no corpo, até os fantásticos primeiros movimentos – tenho que dizer que estar grávida é a coisa mais incrível, emocionante, louca, apaixonante (…) que pode acontecer com uma mulher… Bem, pelo menos, está sendo assim pra mim, né?

Estou feliz até não poder mais! kkkk RindoGargalhandoSmiley de boca aberta 

Devo confessar que, por causa deste motivo maravilhoso, ando aérea pra tudo e sobrou até para o Dastore! rsrs

Maridão sempre pergunta “cadê sua inspiração?”.  A resposta é uma só “tá aqui, dentro da minha barriga!” rs

É assim, eu tento, mas quando sento à frente do pc só consigo pensar em coisas de bebê e de grávidas. Por isso, não se surpreenda se nas próximas postagens surgirem alguns ou muitos assuntos relacionados com esses temas, ok?

Sobre minha gravidez, com certeza falaremos ainda muitas vezes, mas agora me despeço com um “Oi” da criança “de papai e mamãe” Tamires Helena: dois-dedinhos

 

Fiquem com Deus!

Bjinhos!

Dani