Mostrando postagens com marcador Dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dicas. Mostrar todas as postagens

Abrindo a nécessaire: Validade dos cosméticos

Abrindo a nécessaire Mulher não vive sem cosméticos, isso é fato. 
Outra verdade é que, hoje em dia, cuidar da aparência não é luxo, mas uma necessidade, tão essencial quanto a roupa que usamos. Seja para o trabalho, para agradar a si mesma ou ao companheiro, estamos sempre procurando formas de melhorar nossa cútis!
Você sabia: Elizabeth-Taylor-Cleopatra
Os primeiros registros de uso de maquiagem vem do Egito Antigo: faraós pintavam os olhos e misturavam metais pesados para colorir as pálpebras.
Ícone da beleza, Cleópatra pintava os olhos com pó de khol (ou kajal, como é conhecido) - popularmente usado como "protetor" contra doenças e até inveja.
A famosa rainha ainda tomava banho de leite e fazia máscara de argila para o rosto. Na Roma Antiga, mulheres usavam máscara de farinha, miolo de pão e leite durante a noite sobre o rosto para dar um trato na pele.
                                                                         Fonte: Bolsa de Mulher
Agora, quero falar sobre algo mais importante do que ficarmos glamorosas dia e noite!
Se existe isso? Sim, miga, existe e temos que ficar super atentas…
Prazo de validade dos cosméticos nossos de cada dia.


Eu sei como é difícil encontrarmos a cor, a tonalidade ideal, aquele efeito maravilhoso… Quem não tem um batom de estimação?
Você usa pouco pra não acabar ou tanto que já virou sua marca registrada.
E quando você vai comprar outro, da mesma marca e cor, não fica do mesmo jeito que o antigo ficava… Já aconteceu comigo.
Infelizmente esse batom maravilhoso e outros produtos da nossa nécessaire tem um tempo de vida útil.

  makeup
Temos que ficar de olho no prazo de validade e manter tudo em um lugar seco!
Anote aí:
  • Delineador
    Os líquidos devem ser substituídos de três a quatro meses. De lápis a cada dois anos.
  • Sombra, blush e pó compacto 
    Quando guardados longe da umidade, vale por três anos também.  
  • Batom e gloss Após dois anos, jogue-os fora. Mesmo que ainda estejam novos. Depende do corante, do conservante e se tem ou não hidratante. Batons de longa duração geralmente tem uma validade mais curta. Eles contêm ingredientes, diferentes dos produtos tradicionais, evaporam mais rápido. make.

  • Lápis de boca ou de olhos Por cerca de três anos.
  • Máscara para cílios Dura pouquíssimo. E deve ser substituído após quatro meses. Quando a máscara seca ou fica grudenta, vira um ótimo meio para bactérias e foco de problemas nos olhos, como coceira e alergia. Também não pense em lavar o pincel e reutilizá-lo.
  • Esmalte O esmalte tem vida útil de um ano com a conservação adequada. Depois de cerca de nove meses a cor começa a mudar ou se separar. É aí que você deve parar de usar e comprar um novo.
  • Protetor solar Apesar da data de validade no rótulo, é bom parar de usar o protetor solar após um ano depois de aberto 
  • Creme facial Um ano é o tempo de vida útil de um creme facial. Os dedos podem levar bactérias para o creme que fica em um potinho, então deixe de usá-lo de seis a nove meses depois de aberto. Em embalagens em que o creme não fica em contato com os dedos, um ano. Feche bem a embalagem, caso contrário, eles se tornam mais concentrados e podem causar irritação.
  • Perfume Depois de aberto, um perfume dura, em média, dois anos. Cada jato do líquido faz com que mais ar entre no frasco, o que causa oxidação e, inclusive, muda o perfume. Embora ainda dê para usá-lo.   
Cuidado especial Produtos que contêm água são favoráveis à proliferação de bactérias e podem causar infecções.

Jeitos diferentes de usar o Sal

Jeitos diferentes de usar sal Além de insubstituível no preparo dos alimentos, o sal tem um grande poder de desidratação. Em outras palavras, ele absorve a umidade - e com isso extermina larvas de insetos, mofo e até os micro-organismos responsáveis pelo mau cheiro dos sapatos. O sal também ajuda a preservar equipamentos eletroeletrônicos e a relaxar o corpo depois de um dia tenso.
Conheça as receitinhas para aproveitar todos esses benefícios: 

1. Sal para espantar mosquitos! Aquelas inocentes pocinhas d’água que se forma debaixo do escorredor de louças e em outros cantos da pia são o lugar ideal para os mosquitos depositarem seus ovos - inclusive o transmissor da dengue! Se você não se lembra de secar a pia diariamente, polvilhe sal nesses locais para matar as larvas. 

2. Sal garante cores vivas nas roupas e nos carpetes Como a água é um solvente universal, sempre que você lava uma roupa preta ou colorida com água pura ela tende a dissolver os corantes do tecido, deixando os tons esmaecidos. Mas se você colocar sal na água esse processo é bloqueado quimicamente, preservando a cor das roupas. Basta dissolver sal na lavagem e no enxágue das roupas pretas e coloridas, na proporção de 1 colher (sopa) de sal para cada 10 litros de água. Para restaurar as cores do seu carpete, limpe-o com pano, esponja ou escova umedecida em uma solução de 1 xícara (chá) de sal dissolvido em 3 litros de água e deixe secar naturalmente. A fórmula também ajuda a repelir traças. 

3. Sapatos sem cheiro com ajuda de sal Se quer manter sapatos, botas e tênis livres de odores, espalhe um pouco de sal dentro deles logo após usá-los. Além de esterilizar, o condimento absorve a umidade evitando a proliferação das bactérias responsáveis pelo mau cheiro. 

4. Sal para proteger eletrônicos Deixe um pratinho raso com sal grosso perto dos equipamentos (televisão, computador etc.). Ele absorve a umidade do ambiente, protegendo os aparelhos da oxidação. Troque o sal quando perceber que ele quase formou um torrão único e não está mais soltinho. 

5. Evite fungos em peixes de aquário com sal Colocar os peixinhos de água doce por alguns minutos em água ligeiramente salgada previne fungos nas escamas. Mas é preciso cuidado, pois esse tratamento é contraindicado para algumas espécies. Para não expor a vida deles ao risco, informe-se numa loja especializada em aquários - assim você terá orientações seguras quanto à proporção de sal, aos peixinhos que suportam a salinidade e à frequência do procedimento, além de outras dicas importantes.
 
6. Adote o sal para espantar pulgas Polvilhe sal nos carpetes, tapetes, estofados e frestas do assoalho, deixe por algumas horas e recolha com o aspirador - as larvas das pulgas são desidratadas pelo sal e morrem na hora! Em pisos frios ou de cimento, tire os cães e gatos do ambiente, lave o chão com água bem salgada, deixe secar naturalmente e enxágue com água limpa. Use 1 xícara (chá) para cada 2 litros de água. Repita pelo menos três vezes, em intervalos de 12 dias, para exterminar as novas larvas que saírem dos ovos. Mas, atenção: não use sal no jardim porque ele mata as plantas e micro-organismos benéficos, deixando o solo estéril.
 
7. Use sal e acabe com o mofo As roupas de cama e banho ficaram guardadas por muito tempo e terminaram mofando? Molhe os locais manchados com uma mistura feita com o suco de 1 limão e 1 colher (café) rasa de sal, e estenda as peças ao sol do meio-dia por aproximadamente duas horas. O sal mata os fungos e o limão tira as manchas. Depois finalize a limpeza com uma lavagem completa, usando o sabão de costume. 

8. Sal dá vida nova para as esponjas Depois do uso, mergulhe as esponjas em água fria salgada. Elas ficarão como novas - e limpinhas, porque o sal age como desinfetante. Use 1 colher (sopa) para cada copo de água.
Fonte: MdeMulher

Os 9 segredos para controlar a oleosidade da pele

controlar a oleosidade da pele Quem tem pele oleosa - como eu - conhece bem o sofrimento pelo qual passamos pra mantê-la livre desse brilho horroroso. Encontrei estas dicas bem bacanas pra ajudar a, pelo menos, amenizar o problema.
Com o tempo começando a esquentar, o pesadelo de quem tem a pele oleosa volta a ganhar contorno. Lavar o rosto várias vezes durante o dia, passar lencinhos umedecidos e produtos adstringentes são algumas das medidas preventivas mais comuns. Mas qual delas realmente funciona? É preciso prestar atenção no tipo de sabonete que você usa, na composição da maquiagem e até no seu corte de cabelo , afirma o dermatologista Ademir Junior, da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.
1. Na hora do banho O primeiro cuidado é regular a temperatura da água. Muito quente, ela remove a oleosidade natural da sua pele, incentivando o organismo a produzir mais sebo. Resultado: oleosidade de sobra. Prefira água morna ou fresca. A escolha do sabonete também é importante: use produtos específicos para o rosto, que também não agridem a pele desta região. Algumas marcas, inclusive, dispõem de opções específicas para cada tipo de pele.
2. Maquiagem O uso do pó é comum entre as mulheres que têm vergonha do brilho excessivo, produzido pelas peles oleosas. Desde que você tenha o hábito de limpar corretamente a pele, com uma espuma de limpeza e uma loção adstringente, pode usar maquiagem sem medo. Se possível, busque produtos que são desenvolvidos para pele oleosa, ou seja, que não incentiva na produção de sebo. Também peça por opções com o chamado efeito mate , que dão aspecto mais seco.
3. Lencinhos umedecidos Eles até aliviam aquela sensação pegajosa, mas não resolvem a oleosidade. A ação é restrita ao alívio do desconforto. Pode haver, inclusive, um aumento da oleosidade, caso seu lencinho contenha produtos que desgastem a pele. Prefira andar com um pouco de loção adstringente e lenços de papel ou plaquinhas de algodão, eles são úteis quando não é possível lavar o rosto.
4. Franja no rosto A oleosidade dos cabelos e do couro cabeludo acaba prendendo-se à testa e ao rosto. Além disso, o cabelo abafa a pele, que acaba com dificuldade de respirar. Evite cortes que deixam o cabelo em contato com o rosto ou, se for o caso, mantenha os fios presos na maior parte do tempo.
5. Efeitos da poluição Os agentes poluentes facilitam a inflamação da pele, gerando problemas como a acne. Vale lembrar que o próprio óleo em excesso já apresenta esta propriedade, assim como a poluição, individualmente. Somando os dois, portanto, teremos maior inflamação cutânea.
6. Proteção contra o sol Você nunca deve dispensá-la, mas precisa usar protetores específicos para o rosto com pele oleosa, com FPS 30 no mínimo. Em geral, esses produtos vêm em forma de gel, gel-creme ou fluido (escolha aquele cuja consistência agrada mais). As fórmulas são pensadas não só para formar uma barreira contra os raios ultravioletas, mas também para tratar a oleosidade da pele, evitando que o problema aumente. O sol, aparentemente, pode até melhorar a oleosidade da pele, mas não tem nenhum efeito redutor como muitos pensam.
7. O mito do chocolate A Ciência ainda não dispõe de um veredicto a esse respeito. Enquanto muitos estudos dizem que o consumo de chocolate não tem nada a ver com o aumento da oleosidade, outros apontam a quantidade de gordura presente na composição como um fator desencadeante para o problema. Na prática, o dr. Ademir recomenda que você preste atenção no próprio metabolismo e observe se o consumo causa alguma mudança na sua pele.
8. Ar condicionado Quando o tempo esquenta, fica difícil escapar dele. O problema é que o ar condicionado, por ressecar o ambiente, ajuda na desidratação da pele. Com isso, há o aumento na produção de óleo, como uma reação natural do seu organismo para tentar reduzir a perda desta água. Hidrate-se bastante, com água e sucos naturais, que o efeito do aparelho tende a ser menos nocivo sobre sua aparência.
9. Antes de dormir Deixar a pele respirar ou usar produtos específicos? Depois de remover a maquiagem e fazer a limpeza da pele com espuma facial e loção adstringente, o dermatologista recomenda que você aplique uma loção ou um gel que reduza a oleosidade da sua pele. Pela manhã, não se esqueça de retirar o produto, lavando bem o rosto. Durante o dia, a melhor saída é usar um filtro solar próprio para peles oleosas.
Fonte: Minha Vida

Qual você prefere: Jiló ou quiabo?

jilo-e-quiaboPeguei pesado? rsrs
Se você é uma das dezenas de pessoas que torcem o nariz quando ouvem essas duas palavrinhas, devo dizer: bem vindo ao clube!
Resolvi falar sobre esses dois alimentos por dois motivos: dica do maridão – consumidor assíduo e apaixonado!  - e porque o Das é um blog democrático.
O jilójiló
Diversos estudos têm associado o consumo do jiló a inúmeros efeitos benéficos para a saúde.
No que se refere ao valor nutricional, é uma boa fonte de cálcio, fósforo, e ferro, apresenta baixo valor calórico, quantidades significativas de vitaminas A, B e C, e de um tipo de carotenoide (pigmento natural) denominado luteína, com função antioxidante, que atua no combate aos danos ocasionados pelos radicais livres no organismo. 
É um ótimo alimento para a função cardíaca, podendo ajudar no combate ao mau hálito e ainda na perda de peso.
Perda de peso
Embora, cientificamente, isso não seja comprovado, o jiló tem a seu favor anos de pesquisas sobre seus efeitos no metabolismo:
>> Poucas calorias (100 gramas tem apenas 40 calorias).
>> É rico em antioxidantes chamados flavonoides - presentes em frutas e vegetais -, que são agentes que impedem o acúmulo do colesterol ruim na parede das artérias.
>> As fibras presentes no jiló também auxiliam no combate ao colesterol, pois um sistema digestivo que funciona com regularidade ajuda a eliminar gorduras.
>> Graças à qualidade das fibras do jiló, aliadas à grande quantidade de água presente no fruto, o consumo regular dele produz saciedade e elimina a fome causada principalmente pela ansiedade.
E o sabor amargo?
Ele tem uma importante função clínica: o princípio ativo que causa o amargor do jiló tem ação bactericida na boca, melhorando consequentemente, a saúde e a higiene bucal.
Para atenuar o sabor amargo do jiló: deixe o jiló mergulhado em uma solução de água e sal por pelo menos 15 minutos antes do preparo
Conservando
O jiló deve ser conservado em geladeira, nas prateleiras mais baixas, longe do congelador
O quiaboquiabo (1)
O quiabo tem vitamina A, C e B1 e possui ainda em sua composição minerais como o cálcio, fibras e proteínas.
Melhora a funcionamento do intestino e aumenta a sensação de saciedade. Além disso, ele reduz o colesterol e controla o nível de açúcar no sangue.
Por fornecer poucas calorias (100 gramas contém cerca de 30 kcal) o quiabo pode estar contido em dietas de restrições calóricas e com a vantagem de ser um alimento de fácil digestão
E a baba?
A repulsa não é nem tanto pelo gosto dela, mas pela textura. 
Para preservar as propriedades nutricionais e deixar ele mais sequinho a primeira dica é não raspar e nem cortar o quiabo.
Depois, o tempo de cozimento deve ser rápido. Por último, um choque térmico com água fria.
Conservando
O quiabo deve ser consumido rapidamente pois fica murcho, fibroso e escurece em seguida. Por isso, ele deve ser colocado na parte inferior da geladeira, dentro de sacos de plástico. Assim ele pode ser conservado por até uma semana.
Se você ama jiló e quiabo e acha um absurdo que outras pessoas não sejam da mesma opinião, devo dizer: você tem o meu respeito!
Nós, pobres mortais que não temos um paladar tão apurado para perceber a delícia desses dois alimentos, preferimos viver longe! rsrs
Até a próxima!

10 receitas de beleza são decifradas…

e pasme(!) a maioria não passa de mito!

Toda mulher tem uma imbatível: receitas de beleza atravessam gerações e tiram a gente do sufoco naqueles momentos de desespero. Seja quando pinta uma festa de última hora ou quando a manicure está com todos os horários preenchidos, um segredinho caseiro faz a diferença.

O problema é que, nem sempre, o efeito compensa o improviso no melhor dos casos, porque simplesmente não funciona. Ou, no pior, porque o suposto tratamento acaba mesmo é prejudicando a aparência. Pepino nas olheiras, óleo de amêndoas nas unhas, clara de ovo no rosto: saiba o que tem de verdade e de explicação infundada nestas e em mais seis outras opções de emergência quando o assunto é ficar linda.

1. Pôr rodelas de pepino nos olhos acaba com as olheiras
Verdade. O pepino tem propriedades tonificantes, que ajudam a clarear as manchas escuras, causadas pelo cansaço olheiras genéticas precisam de tratamento com creme ou laser, de
acordo com orientação do dermatologista. Se as rodelas estiverem geladas, melhor ainda. Corte duas rodelas e deixe sobe os olhos por 20 minutos. Prefira fazer isso á noite, pois o vegetal pode manchar a pele ao contato com a luz do sol.

2. Passar pasta de dentes faz as espinhas secarem
Verdade. As espinhas secam devido à composição de ácidos e mentol presentes nas pastas branqueadoras. Mas cuidado: o creme dental resseca a pele e, por ser abrasivo, pode irritar e até aumentar a inflamação da acne. Sem falar no surgimento de manchas. O ideal é consultar um dermatologista para um tratamento mais adequado de acordo com cada tipo de pele.

3. Óleo de amêndoas fortalece as unhas
Mentira. O óleo de amêndoas doces tem ação hidratante. Por isso, as unhas quebram menos e você tem impressão de que elas estão mais fortes.

4. Clara de ovo deixa o rosto mais firme
Verdade. A clara do ovo é rica em albumina e tem efeito tensor, o que deixa a pele mais lisa e firme. A máscara com clara de ovo é indicada principalmente para peles oleosas.

5. Deixar condicionador trata o cabelo
Mentira. O condicionador abre as escamas dos fios para poder penetrar e tratá-los. Deixando o produto no cabelo, estas escamas não se fecham, os fios acabam ficando elásticos e mais propícios à quebra.

6. Passar hidratante depois de fazer depilação encrava os pêlos
Mentira. Após a depilação, você deve aplicar um hidratante suave ou um gel à base de calêndula, camomila ou azuleno. Esses produtos têm efeito calmante e evitam a irritação da pele. Se você tem tendência a encravamentos, a dica é esfoliar a pele cerca de duas depois de depilar (ou quando os pêlos começarem a despontar nos poros).

7. Passar a lixa causa rachadura nos pés
Mentira. A causa das rachaduras e securas dos pés é o ressecamento da pele (causado pelo tempo seco, pelos banhos freqüentes e pela falta de hidratação). Mas as lixas deixam os pés mais ásperos, por contraditório que pareça. A raspagem provoca uma reação natural do organismo, engrossando a pele dos calcanhares. Em vez disso, passe a fazer esfoliações semanais ou a cada três dias, dependendo da necessidade. Em um mês, seus pés já mostram a diferença e ficam bem mais macios.

8. Depilar com lâmina engrossa os pêlos
Mentira. Temos esta impressão porque o pêlo é cortado no meio da haste (que é um local onde o pêlo é mais grosso). O modo de depilar não interfere na característica do pêlo. Mas, ao escolher os métodos com cera, seus pêlos tendem a diminuir com o tempo. Isso porque os puxões enfraquecem a raiz.

9. Lixar a parte de cima deixa as unhas mais bonitas
Mentira. A lixa destrói a camada rígida de proteção das unhas, formada por queratina. Elas afinam e passam a quebrar mais facilmente. Não deixe sua manicure fazer isso, sob o risco de descamar uma por uma e sofrer com as agressões causadas pelo esmalte.

10. Escovar os dentes com bicarbonato clareia o sorriso
Verdade. O bicarbonato de sódio neutraliza os ácidos produzidos na placa dental, ajudando a clarear os dentes. Por deixar o pH da boca mais alcalino, esta substância ajuda no combate de aftas e cáries. Mas evite fazer esta escovação com freqüência, pois o bicarbonato também desgasta o esmalte dos dentes, que se tornam mais sensíveis. Uma vez por mês, no máximo é o suficiente. Na dúvida, entretanto, fale antes com o seu dentista.

Fonte: minhavida.com.br