Sabonete íntimo é necessário?

Sabonete íntimo é necessário As prateleiras dos supermercados e farmácias estão cheias deles. Inúmeras marcas, diferentes fragrâncias e ganharam até outras versões, como lenços umedecidos e spray. Além de mulheres adultas e adolescentes, os homens também ganharam suas versões.
Mas afinal, qual a necessidade e importância de usar sabonete íntimo?
A diferença está no pH.
Enquanto os sabonetes comuns geralmente tem o pH básico ou neutro (entre 9 e 10), os sabonetes íntimos têm um pH ácido (entre 4 e 4,5) – resultado da composição com ácido láctico –, que mantém o pH vaginal ácido. Essa acidez é necessária para manter vivos os microorganismos e lactobacilos que vivem nessa região e têm como função proteger a mulher de possíveis infecções.
Alguns médicos defendem e indicam sabonetes íntimos, outros abominam e outros ficam no meio termo: se não fizer mal, tudo bem, mas com certo ceticismo sobre a sua real utilidade.
A vagina não necessita de um sabonete especial, mas a vulva – que é a parte externa dos órgãos genitais - sim, precisa de cuidados especiais.
A higiene íntima é necessária e deve ser feita uma vez ao dia, principalmente após as evacuações.
E só pra lembrar (embora eu pense que não seja nem preciso… espero):
Ela deve ser feita sempre da frente para trás.
“Devem-se usar medidas corretas como a lavagem, após as evacuações, e, na impossibilidade da mesma, fazer a limpeza com lenços umedecidos. A mulher que não pratica a higiene íntima pode ter mais infecções urinárias, alergias, vaginites e pruridos. Vale lembrar que, nesta região, não se deve utilizar perfumes ou talcos”, afirma Angela Maggio Fonseca, professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e coordenadora do Programa de Pós-Graduação de Obstetrícia e Ginecologia FMUSP.
Assim como o nosso corpo, a vulva também está propensa a sofrer o ressecamento. Este quadro pode desencadear uma coceira na região. “Para estas mulheres, estes sabonetes podem ajudar, pois possuem menos ação detergente que os comuns e ainda incluem composição hidratante. Embora eu não conheça nenhum estudo científico que comprove a sua eficácia em alguns pontos prometidos, se o produto traz o conforto à mulher – afastando esta coceira – ele pode ser usado sem problema”, avalia Rosana Simões, professora-doutora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
Mas há que se deixar um alerta: a região genital feminina é muito mais sensível aos alérgenos e estes produtos não estão isentos de causar irritação, mesmo tendo sido formulados especificamente para uso local. “E mesmo com os sabonetes e loções indicados, deve-se orientar a mulher para que a limpeza seja realizada superficialmente. As lavagens devem ser feitas só externamente, para não alterar o pH vaginal”, enfatiza a professora Angela.
Dicas para Saúde Íntima
- Não depile totalmente as regiões da vulva e do ânus para não deixa-las sensíveis.
- Lavar a região genital depois de evacuar e antes e depois de ter relações sexuais.
- Não usar absorventes diariamente, a não ser durante o período menstrual.
- Lavagens internas devem ser evitadas pois prejudicam a defesa natural da região.
- Prefira usar calcinhas de algodão para a região genital respirar.
- Evite o uso de calças jeans justas.
- Sempre que possível durma sem calcinha.
Fonte: boaforma.abril.com.br/blogdamulher.com/

Compartilhe

Acho que você vai gostar

1 pessoas comentaram :

Write pessoas comentaram
30.1.11 delete

hmm, minha gineco falou q não tem problema depilar-se totalmente, desde que a depilação seja feita com cera não-reutilizável e em local asséptico. (gilete jamais, o risco de se cortar e infeccionar é enorme)

Reply
avatar

Este espaço é todo seu!
Deixe suas sugestões, dicas, críticas... Elas irão me ajudar a melhorar!
Por favor, não xingue ou envie links de propaganda ou site, eles não serão publicados!!!!!
Obrigada e volte sempre!!
Beijo e paz! \o/
Das Emoticon Emoticon