África do Sul – Um pouco de sua história

África do Sul – Um pouco de sua história Hoje os olhos do mundo estão voltados para a África e suas maravilhas, por estar sediando a copa.
Conheça então uma das inúmeras histórias deste continente, através de um filme muito emocionante. É um soco na consciência.

Você já assistiu Hotel Ruanda? Se tiver a chance, não a perca. Vale muito a pena.
Esse filme conta a história de Paul Rusesabagina, gerente de um sofisticado hotel na capital de Ruanda,  no ano de 1994, quando um conflito político levou à morte quase um milhão de ruandenses, em apenas cem dias.
Quando o mundo fechou os olhos para o que acontecia, ele abriu seus braços e o coração.
Hotel Ruanda conta a história real de Paul para contar a história de Ruanda, como um alerta ao mundo.
Antes de assistir ao filme, porém, você precisa saber de algumas coisas:
A maior parte da população africana é constituída por diferentes e inumeráveis tribos, grupos étnicos e sociais. Todas estas tribos e grupos possuem culturas que são diferentes, mas representam o mosaico da diversidade cultural africana.
Entre essas tribos e grupos incluem-se os Hutus e Tutsis.
Os tutsis eram predominantemente pastoreiros e apresentavam maior estatura. Os hutus, de pele mais escura e menor estatura, tinham tradição agrícola.
Até o início da colonização alemã na região, as duas etnias viviam em relativa harmonia. A partir do domínio alemão, e posteriormente belga, esses dois povos tiveram sua organização modificada.
Os tutsis foram escolhidos para assumirem cargos da administração estatal, treinamento militar, acesso exclusivo à educação, uma vez que as escolas exigiam estatura mínima. Tinham estatura vigorosa; raça pura, que os alemães da época tanto prezavam. Descendentes, talvez, da Rainha de Sabá.
Os hutus, pelo contrário, tinham aparência física mais fraca e não caíram nas graças dos alemães. Quando chegaram à região, os belgas continuaram a mesma política de discriminação, e assim incentivavam a rivalidade entre essas duas tribos.
Em 1959, os ressentimentos acumulados pelos hutus no período colonial explodem. Nesta primeira rebelião, militares tutsis foram aprisionados e tiveram seus pés cortados a golpes de facão, com o objetivo de diminuir a diferença de estatura (e, simbolicamente, diminuir as diferenças sociais).
No ano de 1993, um acordo de paz entre o governo e os membros da Frente Patriótica Ruandesa não teve forças para resolver o conflito. O ponto alto dessa tensão ocorreu no dia 6 de abril de 1994, quando um atentado derrubou o avião que transportava os presidentes de Ruanda e de Burundi – ambos de etnia hutu. Imediatamente, a ação foi atribuída aos tutsis ligados à FPR.
Apesar dos esforços, mais de 500.000 pessoas foram assassinadas em Ruanda e fizeram com que cerca de dois milhões de cidadãos fugissem para os campos de refugiados formados no Congo.
O genocídio terminou em julho de 94
Em julho de 1998, foi elaborado um acordo de cessar fogo, com o estabelecimento de um governo formado por representantes tutsis e hutus. Mas esse acordo pouco resultado teve. As rivalidades continuam.
Quem é Paul Rusesabagina nessa história toda?Paul e Tatiana RusesabaginaBem ele fez a diferença! Munido apenas de sua coragem, abrigou no hotel mais de 1200 adultos e crianças.
Animou?
Então assista Hotel Ruanda.
Bom filme! o/

Compartilhe

Acho que você vai gostar

Este espaço é todo seu!
Deixe suas sugestões, dicas, críticas... Elas irão me ajudar a melhorar!
Por favor, não xingue ou envie links de propaganda ou site, eles não serão publicados!!!!!
Obrigada e volte sempre!!
Beijo e paz! \o/
Das Emoticon Emoticon