Aniversário de São Luís

Aniversário de São LuísEste é um dos lugares que mais gosto, no centro histórico!
Dia 8 de setembro, São Luís faz 397 anos!
Fundada por franceses em 1612, é considerada a cidade dos azulejos (principalmente de azulejos portugueses), a Ilha dos Amores (pela bondade de seus habitantes), a Ilha Rebelde (pelas suas tradições, principalmente políticas!), histórica Ilha de Upaon-Açu (separada do continente pelo Estreito dos Mosquitos e banhada pelos rios Anil e Bacanga), a bela Athenas Brasileira (pela importância de seus poetas, de sua cultura literária em geral, de ontem e de hoje), pela sua população (a que melhor fala a língua portuguesa no Brasil) e é alegre por natureza, sabendo brincar e dançar como poucas e, como foi dito pelo inesquecível intelectual Bandeira Tribuzi “é cercada de água, de glória, de maresia, a Ilha de São Luís é, sobretudo, circundada de poesia”.
Como uma pequena homenagem, deixo aqui algumas lendas e mistérios que rondam este lugar - o que me faz, entre muitas outras coisas, ser fascinada e apaixonada pela cidade onde vivo!
São Luís é uma cidade com quase quatro séculos de existência, de muita prosperidade no passado, com grande número de escravos, senhores e senhoras que habitavam os belos casarões coloniais que lhe rendeu os títulos de Patrimônio da Humanidade e Capital Brasileira da Cultura. Uma Ilha, cercada de belas praias, igrejas e monumentos seculares, ruas históricas e muitas lendas. Lendas que vão de uma carruagem mal-assombrada a uma serpente que um dia afundará a Ilha, passando por batalhas, até igrejas que caíram por serem construídas em direções diferentes e que possuem passagens secretas. Acreditar ou não? Essa é a questão que povoa a mente de todos que passam a conhecê-las.
Lenda do Milagre de Guaxenduba:
Conta-se que no principal e decisivo confronto entre portugueses e franceses, travado em 19 de novembro de 1614, diante do Forte de Santa Maria de Guaxenduba, já se tornava evidente a derrota dos lusitanos, por sua inferioridade numérica em homens, armas e munições. Apesar de lutarem, iam-se arrefecendo os ânimos dos soldados de Jerônimo de Albuquerque. Mas eis que surge, entre eles, uma formosa mulher em auréola resplandecente e ao contato de suas mãos milagrosas a areia transforma-se em pólvora e os seixos em projéteis. Revigorados moralmente e providos das munições que lhes estavam faltando, os portugueses impõem severa derrota aos invasores, a quem só restou o recurso da rendição.
Em memória deste feito, foi a Virgem aclamada padroeira da cidade de São Luís do Maranhão, sobre a invocação de Nossa Senhora da Vitória. O Padre José de Moraes, em História da Companhia de Jesus na Extinta Província do Maranhão e Pará (1759), demonstra a Antigüidade desta lenda, escrevendo: “Foi fama constante (e ainda hoje se conserva por tradição) que a virgem senhora foi vista entre os nossos batalhões, animando os soldados em todo tempo de combate”.
Lenda da Serpente da Ilha:
Submersa nas águas que circundam a Ilha de São Luís, continuamente cresce, enquanto dorme, camuflada pelo limo e pelo musgo grudados sobre suas grossas escamas, uma enorme serpente. Ninguém sabe por quanto tempo esse animal dormirá. O certo, porém, é que chegará o dia em que, findo o processo de crescimento, a cabeça desse monstro encontrará a ponta de sua própria cauda. Nesse dia, para desgraça dos habitantes de São Luís, essa fenomenal criatura acordará. Então, produzindo rugidos ensurdecedores, soltando enormes labaredas pelos olhos e pela boca, abraçará a Ilha com força descomunal e, com fúria diabólica, a arrastará para as profundezas do mar, afogando, de maneira trágica, todos os habitantes da ilha.
Há os que dizem que um dos locais em que é possível confirmar tal história é a Fonte do Ribeirão, onde está a cabeça do animal. E quem olhar através das grades da entrada, poderá reparar nos medonhos olhos da cobra luzindo na escuridão. Segundo a crença, a gigantesca serpente encantada habitaria as galerias subterrâneas que percorrem o Centro Histórico de São Luis, e do seu corpo descomunal a barriga encontra-se à altura da igreja do Carmo, e a cauda à da igreja de São Pantaleão.
Lenda do Palácio das Lágrimas:
Na Rua São João, de frente para a Igreja sob a invocação do mesmo santo e fazendo canto com a Rua da Paz, antes que fosse edificado o imóvel que serviu de sede à Escola Modelo Benedito Leite e, posteriormente, à antiga Faculdade de Farmácia e Odontologia de São de Luís, havia um vasto sobrado de três pavimentos que durante muitos anos permaneceu em ruínas. Correm, ligadas a esse imóvel, diversas lendas, entre elas uma que diz que dois irmãos portugueses resolveram “fazer a América” e vieram ter ao Maranhão. Um deles - Jerônimo de Pádua, comerciante e cujas atividades também compreendiam as de traficante de escravos - enriqueceu bastante, enquanto o outro jamais conseguiu sair da pobreza. Cheio de inveja do rico, o irmão pobre concebeu o plano macabro de assassiná-lo, com a finalidade de herdar-lhe a grande fortuna, pois o irmão rico não tinha herdeiros legítimos, vivendo amasiado com uma negra, sua escrava, com quem teve diversos filhos. Praticado o crime e na posse de todos os bens herdados de sua própria vítima, o fratricida passou a tratar os escravos com muita crueldade, notadamente a amásia e os filhos de seu irmão assassinado.
Informado, certo dia, acerca de quem fora o verdadeiro assassino de seu progenitor, um dos filhos da vítima lançou-se, indignado, contra o tio e, de uma das janelas, arremessou-o violentamente à rua, provocando-lhe a morte súbita. Descoberto o criminoso e por ser escravo, foi ele condenado à morte na forca levantada em frente ao sobrado. Ao subir o cadafalso, o condenado proferiu, como últimas palavras, esta maldição: - Palácio que viste as lágrimas derramadas por minha mãe e meus irmãos! Daqui por diante serás conhecido como Palácio das Lágrimas. E assim o sobrado passou a ser chamado dos últimos anos do século passado. O poeta Sousândrade, empenhado na criação de sua cunhada e frustrada Universidade Atlântica (que depois rebatizou de Universidade Nova Atenas), pretendeu instalá-la no Palácio das Lágrimas, após trabalhos de restauração e adaptação que não conseguiu realizar.
Fonte: OImparcial, JornalPequeno
Convite especial a todos que ainda não conhecem esta cidade linda - e aos que já conhecem!
Venham, retornem...
Será um imenso prazer recebê-los!
Beijo e paz!
Ótimo fds!!

Compartilhe

Acho que você vai gostar

Este espaço é todo seu!
Deixe suas sugestões, dicas, críticas... Elas irão me ajudar a melhorar!
Por favor, não xingue ou envie links de propaganda ou site, eles não serão publicados!!!!!
Obrigada e volte sempre!!
Beijo e paz! \o/
Das Emoticon Emoticon