Cem escovadas antes de ir para a cama - Melissa Panarello

Cem escovadas antes de ir para a cama - Melissa Panarello Sinopse:
No inverno europeu de 2002, longe dos olhos da mãe e do pai, a jovem italiana Melissa Panarello começou a escrever um diário em que relatava, sem pudores e meias palavras, as precoces e variadas experiências sexuais vividas por uma colegial entre os 15 e os 16 anos. A história de Melissa começa quando ela perde a virgindade aos 15 anos de idade. A descoberta de um mundo novo e diferente, o desejo de amar e se sentir amada e a ilusão de encontrar este sentimento através do sexo. É esse o ponto de partida para um relato que mistura de forma provocadora ficção e realidade, num vasto e surpreendente rito de iniciação sexual. Durante dois anos a protagonista do livro experimenta as mais diferentes práticas sexuais, como se desejasse, através delas, transcender o corpo. Sexo grupal com desconhecidos, orgias regadas a drogas, sadomasoquismo, homossexualismo: nada detém sua curiosidade, mas seu prazer é tingido de repulsa e insegurança. Em sua busca desenfreada, Melissa acaba caindo em um túnel escuro de humilhação e dor, onde se arrisca a perder para sempre aquilo que tem de mais precioso: ela mesma. Antes de dormir, Melissa escova cem vezes os longos cabelos, num ritual de purificação quase infantil que constitui, para o leitor, o único lembrete de que se trata, afinal, de uma menina. Um dos motivos que transformaram Cem Escovadas Antes de Ir para a Cama em sensação literária foi a tênue fronteira entre autora e personagem. Além de compartilhar com sua protagonista o nome, Melissa, a jovem autora afirma ter vivido todas as experiências narradas, trocando apenas nomes e datas. Características que fazem de seu relato uma visão da adolescência em um país onde o sexo ainda é cercado de tabus, e um retrato revelador da sexualidade neste começo do século 21.

Minha Opinião:

Quando comecei a ler, não imaginei nada do que tinha ali, pelo menos nada tão ... detalhado. Fico imaginando uma garota de 15 anos vivendo tudo isso num país como a Itália, onde a religião e os tabus andam de mãos dadas!
Em alguns momentos, me vi perguntando se ela não tinha pai e mãe ou onde eles estavam!
O livro é um diário e eu não curto muito livros assim (!), mas gosto de ler quando são em primeira pessoa. Parece que dá mais sentimento, a gente se envolve bem mais com o personagem e - nesse caso - a veracidade é maior!

Eu li um livro assim, quando estudava. Muitíssimo parecido!
Alguém me emprestou e ele rolou pela classe inteira! Era bem safado, igual esse. Só que não consigo lembrar exatamente o título (O diabo de saia... O demônio de saia...) já procurei, pesquisei e nada!
Eu poderia até tentar lembrar quem tinha me emprestado, mas mudo de idéia quando lembro que ele sumiu nesse empresta-empresta! Talvez alguém estivesse precisando de algum manual de 'Como fazer', sei lá. Na verdade, não quero lembrar porque assim terei de dar explicações sobre o paradeiro dele!
Bem, deixa pra lá!

Então pensei: se o livro era desse jeito, como não seria o filme?

Filme - Cem escovadas antes de ir para a cama - Melissa Panarello Então assisti o dito cujo.
E vou falar, não tem nem metade do que existe no livro.
Fiquei esperando ver o desenrolar de algumas cenas que, quando li fiquei imaginando, mas a superficialidade é total!
Também queria o que?
Por mais que o livro seja quase - ou praticamente erótico -, era demais esperar que o filme fosse também, né? Ou não?
Volto a dizer: Ler o livro antes do filme é tuuudo de bom!!!
A gente entende tudo, até um olhar, por menor e mais rápido que seja, mas também tem um lado chato: esperar que ele fique igual ao que você leu e na maioria das vezes é uma DROGA!

Mas de qualquer forma, valeu.

Compartilhe

Acho que você vai gostar

Este espaço é todo seu!
Deixe suas sugestões, dicas, críticas... Elas irão me ajudar a melhorar!
Por favor, não xingue ou envie links de propaganda ou site, eles não serão publicados!!!!!
Obrigada e volte sempre!!
Beijo e paz! \o/
Das Emoticon Emoticon